PCGO PRENDE TODOS OS ENVOLVIDOS NOS HOMICÍDIOS DOS ADVOGADOS NO SETOR AEROPORTO

 

A Polícia Civil do Estado de Goiás, através da Força Tarefa composta por 38 policiais da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios/DIH, prendeu todos os suspeitos de envolvimento nas mortes dos advogado, vítimas de homicídio no setor Aeroporto, em Goiânia, no dia 28/10, inclusive os intermediários e o mandante dos homicídios e elucidou completamente todas as circunstâncias do crime.

Dia 30 de outubro, a DIH prendeu, em Porto Nacional, Pedro Henrique Martins Soares, 25 anos, indiciado na condição de executor do duplo assassinato dos advogados, tendo sido ele o responsável pelos disparos contra as vítimas. O segundo executor, que participou diretamente do crime foi identificado e indiciado pela DIH, Jaberson Gomes, durante a fuga das equipes da PCGO acabou morto em um confronto com a polícia do estado do Tocantins.

Na data de 09 de novembro de 2020, uma mulher e um homem suspeitos de serem os intermediadores do crime foram presos por Policiais Civis da DIH nas cidades de Porto Nacional/TO e de Palmas/TO. O intermediário também é suspeito de ter transportado os executores da cidade de Porto Nacional/TO até a cidade de Goiânia para o cometimento do crime, e de ter fornecido dinheiro para que os executores se mantivessem em Goiânia nos dias que antecederam as execuções. Os dois intermediários confessam em detalhes sua participação no crime e apontam o mandante preso como responsável por todo o planejamento do crime.

O suspeito de ser mandante do crime foi preso na tarde de hoje, 17 de novembro de 2020, às 17:00 hs, na cidade de Catalão. Sua prisão foi feita em uma ação conjunta da Delegacia Estadual de Homicídios e do GENARC de Catalão.

De acordo com as investigações, todos os 6 envolvidos são alvo de provas e elementos informativos robustos que detalham a participação de cada um deles. Os homicídios teriam sido encomendados pelo valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) caso os executores ficassem impunes, e R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) caso os executores fossem presos em decorrência do crime.

A motivação para os crimes seria a atuação das vítimas em processos judiciais contra familiares do suposto mandante que envolvem disputa de terras em São Domingos.

As vítimas tiveram conversas antes da morte onde discutiam o que fazer ante o receio de morrerem vítimas de uma homicídio mediante paga justamente que poderia se cometido pelo mandante preso nesta data.

Maiores detalhes serão fornecidos à imprensa, em entrevista coletiva que será concedida na sede da DIH, às 10:00 hs do dia 18/11, pelo Governador Ronaldo Caiado, pelo SSSP Dr. Rodney Miranda, pela Delegada Geral Adjunta Dra. Letícia Franco, pelo Delegado Titular da DIH Dr Rilmo Braga, e pelo Delegado que preside a investigação Dr. Rhaniel Almeida.

 

Por Mais Goiás.

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*