Procon levanta preços de 1,2 mil produtos para tentar evitar que consumidores sejam enganados durante a Black Friday

O Procon Goiás apresentou nesta segunda-feira (16) planilhas de preços de 1,2 mil produtos – que já estão ou devem entrar em promoção durante a Black Friday, que vai ocorrer no próximo dia 27. O intuito é que o consumidor não seja enganado com falsos descontos.

Os fiscais visitaram 50 estabelecimentos comerciais de diversos seguimentos, como lojas de variedades, chocolates, calçados, eletrodomésticos, departamentos e supermercados, em Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Dentre os vários produtos que tiveram seus preços catalogados, estão aparelhos eletrônicos, como celulares, televisores e notebooks, além de itens de higiene, beleza e vestuário.

“A Black Friday tem como principal função movimentar o comércio e a economia, o que é muito importante neste tempo de crise provocada pela pandemia da Covid-19. No entanto, o Procon Goiás trabalha efetivamente para preservar os direitos dos consumidores e impedir que eles sejam enganados, com eventuais ‘maquiagens de preços’”, disse Allen Viana, superintendente do Procon Goiás.

Denúncias

 

O Procon destacou que, no dia da Black Friday, se for constatado aumento no preço de algum produto em relação ao levantado agora, o consumidor pode acionar o órgão para realizar a autuação do estabelecimento.

Além das lojas, o Procon também está analisando as vendas realizadas pelas lojas na internet, onde deve haver o maior fluxo de negócios. Uma equipe foi destacada para atuar exclusivamente nestas plataformas e também será responsável por averiguar possíveis denúncias de sobrepreço.

Fonte: G1
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*