Jovem que confessou ter matado japonesa em Abadiânia é suspeito de estuprar mulher e adolescente quando ainda era menor

Rafael Lima da Costa, de 18 anos, que confessou ter matado a japonesa Hitomi Akamatsu, 43, em uma cachoeira da Casa Dom Inácio de Loyola, é suspeito de estuprar, quando ainda era menor de idade, uma adolescente e uma mulher. Segundo a Polícia Civil, a garota foi abordada na saída da escola. Os casos ocorreram em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal, mesma cidade onde a estrangeira foi assassinada.

Ainda de acordo com a polícia, Rafael não tem advogado constituído até o início da tarde desta quinta-feira (19). Pela morte de Hitomi, ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva durante audiência de custódia e está detido em Alexânia, a 30 km de distância de Abadiânia.

G1 contatou o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) por e-mail, às 13h20 desta quinta-feira, e questionou se Rafael chegou a cumprir medida socioeducativa por algum dos estupros e aguarda retorno.

Jovem confessou ter matado Hitomi ao tentar roubá-la — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Jovem confessou ter matado Hitomi ao tentar roubá-la — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

 

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*