Com testes da Coronavac em fase final, Butantan espera aprovação da Anvisa em janeiro

São Paulo – O secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, anunciou nesta segunda feira (23/11) que a análise da eficácia da Coronavac, vacina chinesa contra o coronavírus, está sendo calculada, já que o número mínimo de 61 infectados entre os voluntários foi atingido.

A conclusão dessa fase deve ocorrer na primeira semana de dezembro. Depois, os dados serão enviados à Anvisa com pedido de registro oficial. A expectativa do governo paulista é que a vacina esteja aprovada em janeiro de 2021, tornando-se a primeira vacina liberada no Brasil.

O cálculo da eficácia da Coronavac depende da infecção pelo novo coronavírus de 61 voluntários da fase 3 de testes, para averiguar quantos tomaram vacina e quantos receberam o placebo. Segundo o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, o número foi atingido na semana passada.

“É a vacina mais perto de estar disponível para nossa população. Tomara que em janeiro, porque cada dia com vacina faz diferença”, disse ele.

Essa é uma das últimas fases do desenvolvimento da imunização.

 

 

Fonte: Metrópoles

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*