Adolescente é apreendido suspeito de matar criança com golpes de concreto, em Abadiânia

Um adolescente de 15 anos foi apreendido suspeito de matar o vizinho, uma criança de 10 anos, com golpes de concreto, em Abadiânia, no entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, o suspeito afirmou que cometeu o crime porque queria furtar objetos da casa onde a vítima morava.

Como o nome do suspeito não foi divulgado pelas autoridades policiais, o G1 não conseguiu localizar a defesa dele para que se posicione sobre as acusações.

O caso aconteceu na segunda-feira (24). De acordo com a delegada Isabella Abad, a vítima, identificado como João Gabriel Rodrigues dos Santos, e o suspeito moravam em casas próximas, em uma fazendo onde os pais deles trabalhavam como caseiros, e que no momento do crime, só estava em casa o João Gabriel e a mãe, que é cega.

“Ele confirmou que queria furtar os objetos para comprar um videogame e um celular. Contou que saiu de casa, foi até a casa do vizinho e chegando lá chamou a vítima para brincar, levou ela para uma mata e cometeu o crime. Ele contou que amarrou os olhos e a boca do garoto com a própria camiseta dele, e deu, ao menos, três golpes na cabeça dele usando um soquete de concreto”, disse a delegada.

Ainda segundo a delegada, a mãe do menino só percebeu que algo estava errado quando passou a mão na estante e não encontrou a TV, que foi levada pelo suspeito junto com dois perfumes e dois rádios comunicadores.

Polícia recupera objetos furtados, em Abadiânia, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Polícia recupera objetos furtados, em Abadiânia, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

“A mãe do menino disse que, provavelmente, no momento que ele matou o filho dela, ela estava com o som ligado e não ouviu nada, além dele ter levado a criança para um local afastado. Depois que a mãe sentiu falta da TV é que o pai chegou em casa e eles foram procurar o filho, que foi encontrado já sem vida numa mata próxima à casa”, contou. 

Segundo a investigadora, a polícia foi acionada pela dono da fazenda, cerca de duas horas depois do crime. Ao chegar no local, os policiais encontraram o suspeito na casa dele, junto com o irmão mais novo, também de 10 anos, que, segundo a delegada, acompanhou o suspeito no crime.

“O irmão mais novo foi quem deu mais detalhes do que aconteceu. Quando chegamos, ele começou a chorar e disse tinha sido ameaçado pelo suspeito. A mãe dele também contou que o garoto tem um histórico agressivo e que já chegou a correr atrás dela com uma faca”, disse.

Ainda segundo a delegada, após o adolescente ser ouvido ele foi apreendido e encaminhado para a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) de Anápolis, onde permanece à disposição do Ministério Público de Goiás (MP-GO) e do Poder Judiciário.

“Ele deve responder pelo ato infracional análago ao crime de latrocínio, roubo seguido de morte. O poder judiciário vai ouvir ele e por ser um crime cometido por grave violência ele pode ficar apreendido por até três anos”, concluiu a delegada.

Fonte: G1 Goiás

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*