Após morte de Maradona, papa Francisco o homenageia em orações

Após ser comunicado da morte do craque argentino Diego Maradona, nesta quarta-feira (25/11), o papa Francisco recordou, com afeto, as ocasiões em que o encontrou este ano e lembrou-o em oração, como fez nos dias em que soube do seu estado de saúde. O comunicado veio por meio do diretor da Sala Stamoa do Vaticano, Matteo Bruni.

Maradona é argentino assim como o pontífice, que adora futebol e é torcedor do time San Lorenzo de Almagro. Francisco encontrou o ex-jogador em diversas ocasiões, mas não acompanha televisão desde 1990, por causa de uma promessa feita a Nossa Senhora.

O papa relembrou no livro “Vamos voltar a sonhar” a sua estadia na Alemanha, quando presenciou a vitória da seleção argentina na Copa do Mundo de 1986, com Maradona de camisa 10.

O ex-jogador chegou a presentear o papa em outra ocasião com uma camiseta e a dedicatória: “Ao papa Francisco, com todo o meu carinho e muita paz pelo mundo inteiro”.

Na época, Maradona afirmou aos jornalistas que entre os dois “o verdadeiro campeão” é o papa. E confessou que se distanciou da igreja, mas sentiu uma profunda proximidade de Francisco por sua atenção aos pobres.

Morte

Diego Maradona morreu aos 60 anos, em sua casa, em Tigre, na Argentina. O ex-jogador teria falecido após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

A saúde de Maradona já estava fragilizada há anos. Ele lutava contra uma dependência química e alcoólica, teve problemas no fígado em decorrência do abuso de bebida, fez cirurgia bariátrica para lidar com o sobrepeso e chegou a ser internado em um hospital psiquiátrico.

 

Fonte: Metrópoles

print