Menores são aprendidos suspeitos de cometer mais de 10 roubos em um dia, gravar torturas e assustar moradores da Grande Goiânia

Dois adolescentes de 17 anos foram apreendidos suspeitos de cometer mais de 10 roubos em apenas um dia, gravar torturas e aterrorizar moradores da Grande Goiânia. De acordo com o sargento da Polícia Militar Geovane Bastos, em um dos casos, a dupla invadiu uma casa no Setor São Marcos, na capital, fez uma família refém e levou uma televisão e o carro. Conforme o sargento, os adolescentes agiam com violência.

“Conversamos com uma senhora e um senhor. Eles contaram que foram rendidos na porta de casa e que os adolescentes já entraram os agredindo e colocando arma na cabeça. Eles os trancaram no banheiro e os mantiveram em cárcere privado até levar os pertences”, relata.

 

Os adolescentes são suspeitos de roubar celulares, bolsas com dinheiro e carros na terça-feira (1º). Os atos foram registrados nas cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Os menores confessaram os roubos à corporação. “Segundo eles, as vítimas eram escolhidas de forma aleatória. Olhavam questões de valores e ‘vítimas fáceis’”, disse o policial.

Dois carros roubados foram recuperados pela polícia em uma rua no Setor Jardim Guanabara. Até as 9h40 desta quarta-feira (2), 12 pessoas haviam procurando a Central de Flagrantes alegando serem vítimas da dupla.

Apreensão dos suspeitos

 

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o Batalhão de Choque informaram que as equipes começaram a receber denúncias de roubos cometidos por duas pessoas e com as mesmas características físicas e modo de agir. Com isso, os policiais começaram a seguir os rastros da dupla.

Os roubos começaram em Aparecida de Goiânia. Depois, passaram a ser realizados na capital, na região do Jardim Novo Mundo e do Jardim Guanabara. Eles foram apreendidos quando estavam chegando em casa, em um condomínio no Setor Buena Vista.

“Fomos seguindo os rastros e conseguimos prendê-los quando estavam entrando no condomínio. Eles tentaram pular o muro para fugir, mas não conseguiram”, disse o sargento.

 

Os menores foram encaminhados para a Central de Flagrantes da capital e estão à disposição da Justiça. A Polícia Civil trabalha para identificar se outras pessoas estavam envolvidas nos atos infracionais.

Vídeo mostra roubo de carro

 

Um casal de idosos teve o carro roubado na porta de casa quando chegava de uma sessão de fisioterapia, em Goiânia. A polícia teve acesso a câmeras de monitoramento da residência vizinha que mostram quando dois homens armados abordam o motorista e o ameaçam para que saia do carro. Segundo a polícia, os autores deste roubo são os adolescentes, que estavam armados.

O crime aconteceu na noite de sexta-feira (27), no setor Jardim Novo Mundo. Na imagem, um casal de idosos chega em casa, a mulher sai do carro para abrir o portão da casa, momento em que o motorista é surpreendido pelos adolescentes que estavam armados.

Como o motorista não conseguiu sair imediatamente do carro, o criminoso o puxou pela camisa para retirá-la do veículo e assumir o volante, conforme relatou a digital influencer Maria Aparecida da Silva, de 40 anos, filha do casal.

“Ameaçaram muito meu pai. Ele estava tentando puxar o freio de mão, porque a rampa é muito alta. Se o carro desce, a reação do bandido é atirar. Meu pai pedia pelo amor de Deus para [o criminoso] esperar. Ele não conseguiu sair na hora, e o cara puxou ele pela camisa”, contou.

 

Torturas

 

A polícia suspeita que a dupla faça parte de uma organização criminosa. Com eles, a corporação encontrou vídeos que, segundo a polícia, mostram os menores torturando outros integrantes da organização. O motivo da agressão seria o não cumprimento de regras estabelecidas pelo grupo criminoso. Os vídeos não foram divulgados pela corporação.

“São pertencentes a uma facção criminosa. Temos informações de desafetos entre os mesmos. Segundo eles, quem não concordasse com os termos da facção era castigado, tinha o cabelo cortado, era agredido com barras de ferro. Uma crueldade”, disse o sargento.

Fonte: G1 Goiás
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*