Amigos publicam homenagens nas redes sociais a professor encontrado morto em Formosa

Horas após o professor Fabiano Rabêlo Mendonça ser encontrado morto, amigos e colegas publicaram mensagens de luto e homenagens nas redes sociais. O corpo dele foi encontrado em uma estrada de terra no setor Noroeste, em Formosa, no Entorno do Distritio Federal, no domingo (6).

A Prefeitura de Formosa publicou uma nota de pesar reconhecendo-o como “uma pessoa que sempre esteve à frente do seu tempo em prol da educação formosense”.

Fabiano era doutorando em ciências sociais, mestre em direitos sociais e era conhecido por atuar no Conselho Municipal de Educação de Formosa e em trabalhos sociais.

Pelos amigos e colegas, ele é lembrado como uma pessoa que trabalhava pela educação igualitária de forma determinada.

Amigos lamentam morte de professor Fabiano Rabêlo — Foto: Reprodução/Facebook

Amigos lamentam morte de professor Fabiano Rabêlo — Foto: Reprodução/Facebook

Investigação

 

Segundo as investigações, o corpo de Fabiano tinha marcas de perfurações possivelmente causadas por golpes de faca. A PM recebeu uma denúncia de que havia um corpo em uma estrada de terra do setor e o encontrou na madrugada de domingo (6).

O delegado Danilo Meneses, responsável pelo caso, disse que ainda não pode divulgar muitas informações para não prejudicar a investigação. No entanto, contou que apura se o crime é um caso de homicídio ou latrocínio – que é o roubo seguido de morte.

Ainda de acordo com o delegado, há suspeitos sendo investigados pela Polícia Civil, mas não pode divulgar detalhes sobre essas buscas.

Local onde professor foi encontrado morto, em Formosa, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Local onde professor foi encontrado morto, em Formosa, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Um adolescente de 17 anos foi conduzido à Central de Flagrantes de Formosa na madrugada desta segunda-feira (7), apontado pela Polícia Militar como possível suspeito do crime. No entanto, o delegado avaliou que não havia elementos que o ligassem ao caso.

“Estamos apurando as intenções dos suspeitos. Estamos correndo atrás de algumas hipóteses, mas não posso externar detalhes”, afirmou o delegado.

 

Segundo registro da Polícia Civil, o carro do professor foi encontrado abandonado, aberto e com as chaves na ignição em uma rua do Setor Parque da Colina, o que também é alvo da investigação para saber se o veículo chegou a ser roubado.

Fonte: G1 Goiás

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*