Quatro suspeitos de participar do assassinato de advogados em Goiânia são denunciados pelo MP-GO

Quatro suspeitos de participar do assassinato dos advogados Marcus Aprigio Chaves e Frank Alessandro Carvalhaes de Assis, no dia 28 de outubro, no Setor Aeroporto, em Goiânia, foram denunciados pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO).

Entre os denunciados está o suspeito de ser o executor, que foi denunciado por homicídio duplamente qualificado e pelo crime de roubo, pois levou R$ 2 mil de uma das vítimas. Também são acusados na ação o suspeito de ser o mandante, o suspeito de ter intermediado a negociação e também uma mulher.

O inquérito foi enviado pela Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH) ao MP-GO na semana passada. A DIH já havia indiciado o quarteto e cabia ao Ministério Público o oferecimento da denúncia.

De acordo com a investigação, o homem suspeito de ser o mandante do crime contratou um pistoleiro, que sublocou o contrato para um comparsa, morto em confronto com a Polícia Militar do Tocantins, por conta de uma disputa judicial por terras. Os advogados venceram uma ação que determinou a reintegração de posse contra a família dele. O suposto mandante ainda foi condenado a pagar R$ 4,6 milhões de honorários aos advogados.

Segundo o MP-GO, Nei prometeu R$ 100 mil, caso a dupla saísse impune, e R$ 500 mil, caso os acusados fossem presos pelos homicídios.

Por Diário de Goiás

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*