POLÍCIA CIVIL APREENDE CARGA DE COCAÍNA AVALIADA EM UM MILHÃO DE REAIS NA REGIÃO DE FORMOSA

 

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (GEPATRI), na manhã desta segunda-feira, logrou êxito em apreender um carregamento de drogas avaliado em aproximadamente um milhão de reais.

De acordo com as investigações, no dia 04 de dezembro de 2020 uma caminhonete L200 Triton, supostamente roubada, estaria na região de Formosa, Brasília e Luziânia transportando grande quantidade de drogas. Realizadas investigações preliminares, fez-se contato com o GENARC da Regional de Luziânia e com a DENARC – Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos, a fim de compartilhar informações sobre o caso.

Constatada a veracidade das informações as três unidades policiais resolveram monitorar por, pelo menos, três dias as saídas de Goiás para a região Norte/Nordeste do país, uma vez ser o veículo oriundo do Estado do Rio Grande do Norte.

Na tarde desta segunda-feira (07/12) , por volta das 14h45min, a equipe do GEPATRI de Formosa interceptou o veículo objeto da denúncia, que trafegava na rodovia (BR 020), momento em que procedeu a abordagem. Sem resistir à ordem de parada, o motorista identificou-se, afirmou que não havia nada de errado em seu veículo.

O veículo foi submetido a buscas pormenorizadas, sendo que de pronto foi constatado que a carroceria tinha sinais em seu piso diferentes do original. Em continuidade percebeu-se que se tratava de um fundo falso onde havia 20 kg de cocaína. Diante de tais fatos, deu-se voz de prisão em flagrante delito ao condutor pelo crime de tráfico de drogas.

Policiais da DENARC atestaram que, pelas características da substância (cor, textura e densidade), trata-se de droga com altíssimo teor de cloridrato de cocaína, popularmente conhecida como escama de peixe ou simplesmente cloridrato, sem maiores adições de insumos, droga esta que, ao final, é comercializada no varejo por R$ 50,00 (cinquenta reais) o grama, podendo gerar a carga, portanto, cerca de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais).

O Delegado responsável pela lavratura do procedimento, José Antônio Sena, afirmou que cópia do inquérito policial será encaminhada à DENARC para o prosseguimento das investigações.

Informações da Polícia Civil do Estado de Goiás.

 

Por Lance Goiás

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*