Bolsonaro oficializa troca no Turismo e nomeia Gilson Machado para o cargo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) oficializou nesta quinta-feira (10/12) a troca de titular do Ministério do Turismo. O Diário Oficial da União (DOU) traz a nomeação de Gilson Machado Neto para o cargo de ministro no lugar de Marcelo Álvaro Antônio, demitido pelo mandatário do país após mensagem contra o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

 

Apesar de a decisão pela saída de Álvaro ter partido do chefe do Executivo, o DOU apresenta que a exoneração foi “a pedido”. O agora ex-ministro retorna para a Câmara dos Deputados, onde tem mandato pelo PSL de Minas Gerais até 2022.

Gilson era o atual presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). O nome escolhido para substituí-lo é o de Carlos Alberto Gomes de Brito.

Marcelo Álvaro Antônio foi demitido pelo presidente após enviar uma mensagem em um grupo de WhatsApp que reúne ministros do governo.

Na mensagem, Álvaro Antônio teria chamado Ramos de “traíra” e afirmado que o ministro da Secretaria de Governo pediu a Bolsonaro para demiti-lo com o objetivo de entregar o cargo ao Centrão, bloco parlamentar de apoio à atual gestão na Câmara dos Deputados. Ramos é o responsável pela articulação política do governo com o Congresso. Leia a íntegra da mensagem aqui.

No fim da tarde dessa quarta-feira (9/12), Bolsonaro disse a apoiadores no Palácio da Alvorada: “Tá sabendo do Gilson ou não? Tá sabendo do Gilson? Ministro… O Gilson é um cara muito competente nessa área. O outro tava fazendo um bom trabalho também, né, mas deu problema aí”.

De acordo com fontes ouvidas pelo Metrópoles, Gilson Machado deve assumir a pasta de forma interina — até fevereiro. O deputado federal Roberto de Lucena (Podemos-SP) é um dos nomes cotados para assumir de forma definitiva a pasta do Turismo, em reforma ministerial que deve ocorrer em fevereiro de 2021.

O nome do deputado seria uma escolha pessoal do presidente, mas que também cumpriria a função de agradar à bancada evangélica no Congresso, já de olho em alianças para se lançar na disputa pela reeleição em 2022.

Quem é Gilson Machado

Natural de Pernambuco, Gilson Machado Neto tem 52 anos. Ele é empresário do setor de Turismo. Em 2018, ainda no governo de transição, coordenou a equipe nas pastas do Turismo e do Meio Ambiente.

Antes de assumir o posto de presidente da Embratur, atuava como secretário nacional de Ecoturismo e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, onde também exerceu o cargo de secretário de Florestas.

Na Embratur, Machado Neto era responsável pela execução da Política Nacional de Turismo, que envolvia promoção, marketing e apoio à comercialização dos destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional.

Machado é presença frequente nas lives gravadas pelo presidente às quintas-feiras. Ele também já se envolveu em polêmicas ideológicas.

Em 24 de junho deste ano, ao lado da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, Machado criticou a peça “O Evangelho segundo Jesus, Rainha dos Céus”, em que Cristo é interpretado como uma mulher transexual.

“Eu não tenho nada contra quem usa seu orifício rugoso infralombar para fazer sexo. Mas querer impor a sexualidade a uma grande maioria de cristãos e querer desvirtuar a forma que Jesus Cristo veio à Terra… Está escrito na Bíblia: Jesus Cristo nasceu, cresceu, foi crucificado e ressuscitou em forma de homem. Maria, sim, essa foi uma grande mulher, que acompanhou todo seu sofrimento”, disparou Gilson Machado.

 

 

Fonte: Metrópoles

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*