Serial killer é transferido de volta a presídio na Grande Goiânia após reclamações de policiais penais

Condenado a mais de 600 anos de prisão por mais de 30 assassinatos, Tiago Henrique Gomes da Rocha, conhecido como serial killer de Goiás, foi transferido da Unidade Prisional de Nova Crixás de volta ao Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia, na madrugada desta quinta-feira (10). A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) adotou a medida após policiais penais reclamarem da mudança do detento para o interior do estado.

Segundo a DGAP, está sendo apurado administrativamente quem foi responsável pela divulgação das informações consideradas sigilosas sobre os custodiados e que colocaram em risco a segurança dos presos e dos servidores. De acordo com o órgão, a Polícia Civil também deve ser acionada para ajudar nas investigações.

Presidente do Sindicato dos Policiais Penais de Goiás, Maxsuel Miranda disse ao G1 que a principal preocupação era de uma fuga, mas que também havia temor de Tiago Henrique ser morto por outros detentos do local.

“O local não tem o mesmo nível de segurança do Núcleo de Custódia, que é segurança máxima. Ele não pode ser transferido para uma cadeia pequena”, ponderou Miranda, antes da transferência.

 

Serial Killer é transferido de volta ao Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Serial Killer é transferido de volta ao Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Fonte: G1 Goiás
print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*