Iris conclui última gestão com 84% das obras concluídas e R$ 1 bilhão em caixa

Prefeito eleito terá capacidade de endividamento de 92%, podendo usar recursos da ordem de R$ 4,7 bilhões para futuros investimentos na capital

O prefeito Iris Rezende (MDB) apresentou na manhã desta sexta-feira, 18, o balanço de seu trabalho no comando da prefeitura de Goiânia 2017/ 2020. Quando chegou ao comando do Paço, o déficit mensal era de R$31 milhões mensais e uma dívida consolidada de R$ 1 bilhão.

Iris conclui sua gestão com investimentos da ordem de R$1,5 bilhão, em obras por toda a cidade, e deixa R$ 1 bilhão em caixa para a próxima gestão. Além disso, apesar da crise, a receita do município teve crescimento de 37% nos últimos anos, chegando a quase R$ 6 bilhões.

De todas as obras iniciadas pela Seinfra, 84% foram concluídas e 16% estão a concluir. Segundo a prefeitura, o atraso ocorreu por conta da pandemia da Covid-19, mas os recursos para conclusão estão garantidos.

Gestão Iris em números

Foram investidos cerca de R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,3 bilhão em obras de infraestrutura e mobilidade urbana e R$ 175 milhões na saúde, para combater o coronavírus;

R$775 milhões foram contratados e estão no caixa da prefeitura para garantir a conclusão de obras que estão em andamento

Superávit – O tesouro municipal terá aproximadamente R$ 250 milhões que serão herdados pela próxima gestão

Em agosto de 2020, a receita corrente líquida somou R$ 5,17 bilhões. O total de despesas com pessoal foi de R$ 2,21 bilhões, o que representa 42,75% da receita.

A prefeitura tem poder de 120%, no entanto, o percentual de endividamento atual é de 28%.

Por Jornal Opção

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*