Prefeito eleito em Luziânia diz enfrentar dificuldades em realizar transição

Diego Sorgatto pediu ao governador Ronaldo Caiado para que repasses de recursos para a cidade só sejam feitos após o dia 1º de janeiro

Diego Sorgatto (DEM), prefeito eleito na cidade de Luziânia, vai assumir a gestão do Município totalmente no “escuro”. Segundo ele, não foi possível realizar a transição na gestão porque o atual prefeito, Cristóvão Vaz Tormin, não tem permitido a troca de informações entre as equipes.

“Donald Trump”. Foi assim que Diego Sorgatto se referiu ao atual prefeito de Luziânia. Uma referência ao presidente dos Estados Unidos que não reconhece a derrota das eleições e criou complicações para a transição do governo.

Segundo Sorgatto, o atual prefeito retardou o início do processo de transição até quando possível. “Só não fez mais porque existe uma instrução normativa do Tribunal de Contas dos Municípios que regulamenta o processo de transição e certamente ele teria problemas graves se não iniciasse. Mas nós estamos tendo toda dificuldade pra poder ter acesso às informações da saúde financeira do município, contratos, convênios, enfim toda situação que é necessário a gente saber para poder iniciar no dia 1ª de janeiro com todos os serviços essenciais funcionando”, relata.

Em uma recente reunião com o governador Ronaldo Caiado, Sorgatto pediu para que os repasses de recursos só sejam repassados ao Município em janeiro, quando ele já terá assumido e terá acesso às contas da gestão. Segundo o prefeito eleito, essa seria uma medida para evitar que dinheiro público seja gasto de forma errônea. “Temos notado gastos totalmente inúteis com a finalidade de esvaziar os caixas da cidade e assim inviabilizar a próxima gestão”, declara.

 

Por Jornal Opção

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*