Maguito é sepultado em Jataí sob aplausos e forte comoção

Prefeito morreu por complicações da covid-19

Sob forte comoção, foi sepultado na nublada manhã desta quinta-feira (14/1) o prefeito de Goiânia, Maguito Vilela. Seu corpo descansa no Cemitério São Miguel, em Jataí, onde foram enterrados os pais e irmãs. “Com certeza ele está muito feliz de voltar em definitivo para Jataí, é o grande amor da vida dele”, disse, emocionado, o filho Daniel Vilela após a missa de corpo presente.

O velório ocorreu ao longo da madrugada, em um ginásio de esportes da cidade. “Meus agradecimentos a todos os jataienses, a todos que vieram aqui trazer o carinho, o abraço a ele”, afirmou Daniel. “Vá em paz, pai. Nós todos te amamos muito e você nos amou muito. Vá em paz”, completou.

Após a cerimônia no ginásio, o caixão com o corpo de Maguito foi colocado sobre um caminhão aberto do Corpo de Bombeiros, onde seguiu em cortejo pelas ruas de Jataí até o cemitério. No caminho, foi possível ver o comércio de portas abaixadas, em sinal de respeito.

respeito.

Ao final do corjeto, que durou quase uma hora, um corredor de pessoas foi formado para acompanhar a marcha dos bombeiros que carregavam o caixão. O trajeto ocorreu da entrada do cemitério até o túmulo, e foi acompanhado de perto pela família. Somente aplausos e um toque fúnebre de cornetas quebraram o silêncio causado pela tristeza da despedida de Maguito. Veja:

Veja:

Além da família, amigos, simpatizantes do político e várias autoridades prestaram as últimas homenagens a Maguito, entre elas o governador Ronaldo Caiado. “É um momento de muita tristeza para todos nós. [Maguito] estava no seu melhor momento de vida. Um homem respeitado no cenário nacional. Todos nós estamos com um sentimento enorme de perda”, disse o governador.
O prefeito de Goiânia em exercício, Rogério Cruz, referiu-se a Maguito como uma pessoa que todos amam. “Foi, para nós, um exemplo que iremos levar sempre”, resumiu.

Luto e homenagens
Maguito Vilela morreu aos 71 anos na madrugada de quarta-feira (13/1), após mais de 80 dias internado para tratar as complicações da covid-19. O óbito aconteceu no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. O corpo foi transportado para Goiás no início da tarde.

(Foto: Governo de Goiás)
A série de homenagens começou por volta de 16h de quarta-feira, ainda no Hangar do Estado no Aeroporto Santa Genoveva. No local, família e amigos se reuniram para uma celebração religiosa feita pelo arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz.
Na sequência, um cortejo com caminhão aberto do Corpo de Bombeiros percorreu algumas ruas de Goiânia e Aparecida de Goiânia, onde foi prefeito. Pelo trajeto, pessoas paravam para acompanhar a passagem do comboio e aplaudiam.

O corpo chegou ao Palácio das Esmeraldas em torno de 20h para ser velado por familiares, amigos e autoridades. Após uma celebração religiosa, foi liberado o acesso de populares, em esquema drive-thru. Mais tarde, houve o transporte para Jataí, onde ocorreram as homenagens finais ao prefeito de Goiânia.

Por A Redação

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*