Gestantes terão acompanhamento para prevenção à depressão pós-parto

Augusto Pereira

A Governadoria do Estado de Goiás sancionou, nesta sexta-feira (19/02), a lei nº 20.916 para criação da política de diagnóstico e tratamento da depressão pós-parto na rede pública de saúde. “A mulher sofre mudanças físicas e emocionais, que podem deixá-la triste, ansiosa, confusa ou com medo”, afirma o deputado Bruno Peixoto (MDB), criador do projeto.

A nova Lei Estadual incentiva ações de conscientização de pacientes e funcionários de unidades de saúde estaduais e privadas para os possíveis sintomas da doença e para a gravidade do problema. Com isso, será possível fazer o diagnóstico precoce e o tratamento mais assertivo para das complicações na gestação.

A Escola Nacional de Saúde Pública, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizou uma pesquisa com quase 24 mil mulheres brasileiras, entre seis e 18 meses após o parto, e mais de uma em cada quatro apresentaram sintomas de depressão pós-parto. “Por isso, é necessário o encaminhamento das gestantes e mães para um tratamento específico sempre que for necessário”, afirma Bruno Peixoto.

 

Fonte: O Hoje

print

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*