Goiás registra 200 casos e 7 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informou no boletim deste domingo (28/02) que 200 casos de doença pelo coronavírus 2019 (Covid-19) foram registrados no território goiano nas últimas 24 horas. Em relação aos óbitos, foram registrados apenas 7, totalizando 8.517 desde o início da pandemia em Goiás – que significa uma taxa de letalidade de 2,15% – e 248 óbitos suspeitos que estão em investigação. Ainda de acordo com os dados, há o registro de 378.974 pessoas recuperadas.​

Doses aplicadas

Levantamento oficial realizado pela SES-GO apurou que, referente à primeira doseforam aplicadas 188.108 doses das vacinas contra a Covid-19 em todo o Estado. Em relação à segunda dose, foram vacinadas 41.148 pessoas. Esses dados são preliminares.

Conforme pactuado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), as Secretarias Municipais de Saúde devem registrar, de forma obrigatória, as informações sobre as vacinas administradas no módulo Covid-19 do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI Covid-19).

Em relação ao recebimento e distribuição de vacinas, o Estado de Goiás já recebeu  438.480 doses, sendo 319.480 da CoronaVac e 119.000 da AstraZeneca. Destas, foram distribuídas 423.334 doses, sendo 304.334 da CoronaVac e 119.000 da AstraZeneca.

Painel Covid-19

O boletim com as notificações da SES-GO foi informatizado e realiza o processamento dos dados a partir dos sistemas do Ministério da Saúde (e-SUS VE e Sivep Gripe). Eventuais diferenças são justificadas por ajustes nas fichas de notificação pelos municípios, como por exemplo, a atualização do local de residência da pessoa.

Para conferir os detalhes dos casos e óbitos confirmados, suspeitos e descartados, acesse o painel Covid-19 do Governo de Goiás por meio do link http://covid19.saude.go.gov.br/.

Sobre os dados

Desde as primeiras confirmações de doença pela Covid-19, a SES-GO divulga boletins diários com atualizações sobre os casos confirmados e óbitos. Os números são dinâmicos e passíveis de mudanças após investigação mais detalhada de cada situação. Os boletins são elaborados a partir dos dados inseridos nos sistemas e-SUS VE e SIVEP Gripe, do Ministério da Saúde, pelas diversas instituições de saúde cadastradas no Estado, conforme endereço de residência informado pelos usuários.

Os dados podem ser alterados para mais ou para menos conforme investigação das Vigilâncias Epidemiológicas Municipais e atualização das fichas de notificações pelos municípios nos sistemas oficiais. Diante de eventuais inconsistências nos números, estes serão atualizados a partir das correções feitas pelas cidades nos sistemas de notificação.

O responsável pela notificação deve registrá-la e mantê-la devidamente atualizada nos sistemas oficiais de notificação, desta forma, se cada um fizer corretamente sua parte, a informação é democratizada e disponibilizada a todos em tempo oportuno.

Por O Hoje

print