Prefeitos goianos aderem a consórcio por vacina contra Covid-19

Com taxa de ocupação de 100% dos leitos de hospitais públicos e privados, incluindo UTIs e enfermarias, o prefeito de Itumbiara, Dione Araújo (DEM) decidiu aderir ao consórcio público coordenado pela Frente Nacional de Prefeitos, para a compra de vacinas contra a Covid-19, diante da escassez do imunizante. O município tem 105 mil habitantes, e agora começa a vacinar idosos acima de 77 anos. Ontem, em São Simão, o prefeito, usando máscara, posou para foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro, que não usava o equipamento na face. “Pedi ao presidente maior rapidez na compra e distribuição de vacinas contra a Covid-19. Só com a imunização, vamos sair mais rápido desta pandemia, salvar vidas, retomar a economia e voltar à normalidade”, afirmou Araújo.

Mais oito

Além de Itumbiara, já aderiram ao consórcio público pela vacina os prefeitos de Nova Aurora, Abadiânia, Jataí, Goianira, Valparaíso, Itaberaí, Rio Quente e São Luiz de Montes Belos. Em todo o país, são 649 prefeitos.

 

Sobrecarga

Na defesa do lockdown em Anápolis, o prefeito Roberto Naves (PP), fez duro discurso para cumprimento de decreto municipal, alertando que se nada for feito, dentro de poucos dias a rede de saúde vai colapsar.

Kit Covid-19 

Defensor de Jair Bolsonaro, o procurador da República em Goiás, Ailton Benedito, sempre se posicionou a favor do tratamento precoce da Codiv-19, em suas redes sociais. Ele critica o que denomina como “especialistas político-midiáticos”, que não aceitam o quem tem recomendado o presidente.

Duplicação

No encontro com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em São Simão, o vice-governador Lincoln Tejota pediu como presente de aniversário a duplicação da BR-153. De imediato, Freitas disse que o processo começa com o leilão da concessão em abril.

Rateio

Goiás está de olho na liberação emergencial do governo federal, de R$ 5 milhões, para ações sociassistenciais voltadas para imigrantes e refugiados em condição de vulnerabilidade, ao lado de Roraima, Bahia Acre, Pará e Rio de Janeiro.

Foi avisado

Rogério Ribeiro da Silva, presidente da Câmara de Itapaci, recebeu comunicado do Ministério Público para não aprova matéria que flexibiliza prática de cultos religiosos.

Quarentena

Em razão da possibilidade de a prefeitura de Goiânia estender por mais sete dias medidas de fechamento de atividades não essenciais, por conta do recrudescimento da pandemia, a Alego e Câmara de Vereadores devem continuar com os trabalhos em plenário suspenso.

CURTAS 

Começa a tramitar já na próxima semana, na Câmara de Goiânia, o projeto do prefeito Rogério Cruz que declara como essencial a prática de atividades religiosas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: O Hoje

print