Prefeito de Goiânia vai a churrasco no dia em que UTIs batem 99%

Rogério Cruz participou de almoço entre amigos no intervalo das reuniões que decidiram pela manutenção do fechamento do comércio.

No mesmo dia em que os leitos de UTI regulados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia atingiram 99% de ocupação, o prefeito da capital goiana, Rogério Cruz (Republicanos), participou de churrasco entre amigos, e as imagens, que logo surgiram na internet, geraram revolta.

O almoço aconteceu no início da tarde desse sábado (6/3), numa residência que fica em um condomínio de luxo, em Goiânia. A ocasião teria ocorrido no intervalo entre os dois turnos de reuniões realizadas nesse sábado, que decidiram pela manutenção das medidas restritivas e o comércio fechado por mais sete dias, em decorrência do avanço da pandemia da Covid-19.

Os índices epidemiológicos ainda não foram reduzidos ao ponto de gerar revisão do decreto, cujas regras valem desde a segunda-feira (1º/3). Pelo contrário: na tarde desse sábado, enquanto as UTIs de Goiânia batiam 99% de ocupação, as enfermarias também sentiam a pressão do avanço da pandemia. Elas chegaram a 96% de ocupação.

Revoltadas, pessoas comentaram em postagens de perfis noticiosos das redes sociais, que repercutiram as imagens. “Pego no flagra”, escreveu um rapaz na postagem feita pela página Goiânia Mil Graus. O perfil fez uma montagem com as fotos do prefeito no churrasco, com o seguinte texto: “Fiquem em casa, enquanto eu fico na Aldeia do Vale fazendo churrasco com aglomeração”.

Em imagens publicadas em outros perfis, é possível ver uma mesa posta com vários pratos e taças, churrasqueira cheia de carne, bebida e, em uma delas, Rogério Cruz aparece ao lado de uma pessoa com vestimentas de chef de cozinha. As fotos foram postadas, originalmente, por pessoas que estavam no almoço, como convidadas ou a trabalho.

Almoço “reservado”

Em resposta ao Metrópoles, a assessoria do prefeito confirmou o churrasco. O prefeito alega que foi um almoço em família, com a presença de um casal de amigos. O encontro, de acordo com a nota, “foi reservado, num espaço amplo e bem arejado, que não propiciou nenhum tipo de aglomeração”.

Ainda de acordo com a assessoria do prefeito, participaram do almoço um total de seis pessoas e, uma sétima, filha dos anfitriões, esteve rapidamente pelo local.

“O almoço foi rápido, tendo em vista que aconteceu no intervalo entre as diversas reuniões de ontem com auxiliares da Prefeitura de Goiânia, prefeitos da Região Metropolitana, governador do Estado e órgãos de fiscalização para discutir medidas de enfrentamento à Covid-19”, alega.

Aumento das restrições

Diante do quadro acelerado da pandemia, a prefeitura de Goiânia decidiu não só manter as restrições por mais sete dias, mas também aumentar a fiscalização e adotar medidas mais incisivas.

A partir desta segunda-feira (8/3), as distribuidoras de bebidas só poderão funcionar pelo sistema delivery e o acesso a supermercados será restrito somente a um membro do núcleo familiar por vez.

Goiânia e região fazem parte das áreas do estado que estão em calamidade. A rede municipal de saúde da capital nunca teve tantos leitos de UTI como agora. Nos últimos dois meses, 118 novos leitos foram abertos e, mesmo assim, a ocupação segue quase de 100%.

Ao todo, 222 cidades goianas estão no nível mais avançado da pandemia. Na tarde deste domingo, a ocupação das UTIs da rede estadual, em Goiás, ultrapassou os 98%.

Fonte: Metrópoles

print