Centenas de profissionais da saúde se aglomeram para entregar documentos na sede da Prefeitura de Goiânia;

Centenas de profissionais provocaram aglomeração nesta segunda-feira (8) na sede da Prefeitura de Goiânia para entregar os documentos necessários para o edital que prevê contratação emergencial de equipes para hospitais municipais. Ao todo, são 560 vagas para a linha de frente de combate à Covid-19, com salários que variam de R$ 2,2 mil a R$ 15,6 mil.

A reportagem da TV Anhanguera flagrou dezenas de pessoas sem máscaras ou com a proteção facial no queixo.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde disse que o atendimento presencial se deu em virtude do caráter emergencial da medida, não havendo tempo hábil para estruturação de um sistema virtual que recebesse a documentação. “Acrescentamos que reforçamos o pedido à Guarda Civil para orientação ao público, uma vez que há pessoas sem máscara”, complementa a nota.

Até as 13h, a prefeitura informou que 1,5 mil cadastros foram efetivados e alguns selecionados vão trabalhar diretamente em 20 leitos de UTIs no Hospital das Clínicas. Os contratados começam no serviço na terça-feira (9), na linha de frente do combate à Covid-19.

“Nós temos duas equipes montadas para serem encaminhadas ao Hospital das Clínicas. Amanhã pode ser possível o início destes profissionais no local com a abertura de leitos”, disse o secretário de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso.

O edital prevê vagas para os seguintes profissionais:

 

  • Médicos plantonistas hospitalares (UTI e enfermaria);
  • Especialistas em saúde (enfermeiro, biomédico, farmacêutico, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo, fonoaudiólogo, odontólogo hospitalar);
  • Técnico em saúde (técnico em enfermagem e técnico em laboratório);
  • Profissionais de saúde – nível médio (maqueiro, técnico em nutrição e técnico em farmácia).

 

Nota da SMS

 

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que o processo de credenciamento possibilita a abertura de novos leitos para tratamento exclusivo da Covid-19, considerando o agravamento dos casos e ocupação próxima aos 100% nas unidades reguladas pelo município. O chamamento iniciado no sábado já possibilita a abertura até 25 leitos no Hospital das Clínicas Covid (HCC) até a manhã desta terça-feira (09).

A SMS esclarece que o atendimento presencial se deu em virtude do caráter emergencial da medida, não havendo tempo hábil para estruturação de um sistema virtual que recebesse a documentação. Importante destacar que a adesão dos profissionais inclui pessoas que já atuam no enfrentamento à pandemia, acarretando em adequação aos seus horários de plantão e, consequentemente, aglomerações pontuais. Entretanto, as equipes foram orientadas a organizar o público atendido de forma a dispersar filas, assegurando o distanciamento e, acima de tudo, a segurança dos candidatos.

Ademais, graças às campanhas de vacinação contra a Covid-19 na capital e entorno, estes profissionais vêm recebendo doses do imunizante. Somente na capital, 50.955 trabalhadores da saúde receberam a primeira dose, enquanto 28.092 receberam o reforço.

Fonte: G1 Goiás

print