Fiscais aplicam mais de R$ 1,2 milhão em multas por desmatamento na Chapada dos Veadeiros

Uma operação da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) gerou multa no valor de R$ 1,2 milhão aos responsáveis por desmatar, de forma ilegal, vegetação nativa na Chapada dos Veadeiros, em Goiás. Segundo a pasta, cerca de 200 hectares foram desmatados, mas máquinas apreendidas no local seriam suficientes para devastar 1 mil hectares.

Segundo a Semad, os responsáveis não foram localizados e ninguém foi preso durante a operação. De toda forma, eles devem responder pelas infrações de obra sem licença, alteamento de barramento sem licença, supressão vegetal sem licença e maus-tratos a animais.

Os agentes apreenderam quatro tratores, uma retroescavadeira, uma pá carregadeira, um trator agrícola, um caminhão, um jipe e duas motocicletas. Segundo a Semad, o grupo usava uma técnica que permite o desmatamento rápido e de grande área.

De acordo com a Semad, a fiscalização de emergência aconteceu nos dias 27 e 28 de fevereiro, após uma denúncia do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) – órgão federal responsável pela Área de Proteção Ambiental (APA).

O desmatamento irregular foi flagrado na região de Pouso Alto, dentro do município de Cavalcante, que fica no nordeste de Goiás.

Durante a operação, a equipe de fiscais também encontrou três cadelas em situação de maus-tratos. De acordo com os agentes, elas estavam sem acesso a comida ou água, acorrentadas e em más condições de saúde. Os resposnsáveis pelos animais não foram identificados, mas eles foram deixados aos cuidados de profissionais de uma ONG.

Fonte: G1 Goiás

print