Homem é preso suspeito de espancar a mulher até a morte, em Novo Gama

Um homem de 32 anos foi preso suspeito de espancar a companheira até a morte dentro da casa em que moravam em Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal. O rosto da mulher, de 42 anos, ficou desfigurado. Segundo o delegado do caso, Taylor do Nascimento Brito, o investigado confessou o crime.

“Ele disse que deu diversos socos na cabeça de sua companheira por suspeitar que ela o estava traindo. Em consequência das agressões, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu”, disse o delegado.

 

O nome do investigado não foi divulgado. Por isso, o G1 não conseguiu contato com a defesa dele.

O crime aconteceu por volta das 14h da última sexta-feira (5), no Setor Pedregal. Seis horas depois, o homem, que trabalha como ladrilheiro, foi preso na casa de um parente, na zona rural de Novo Gama.

De acordo com a Polícia Civil, os vizinhos ouviram a briga e chamaram os policiais. Quando a equipe chegou ao local, a mulher já estava morta.

Moradores também relataram aos investigadores que o homem já havia agredido a vítima outras vezes. Inclusive, ele já tinha passagem pela polícia pelo crime de violência doméstica, cometido contra a companheira em 28 de agosto de 2020.

O homem está preso no presídio de Novo Gama. Ele pode responder pelo crime de feminicídio. Se indiciado e condenado, pode pegar de 12 a 30 anos de prisão.]

Fonte: G1 Goiás

print