Pandemia e uso de máscara aquece mercado de beleza voltado para os olhos

O mercado de beleza e cuidados pessoais no Brasil e no mundo sempre foi agitado pelo movimento de gigantes Ao mesmo tempo, há uma atividade borbulhante de pequenas marcas que se posicionam em nichos e contam com o ambiente digital — e às vezes só com ele — para dialogar com o público.

Segundo o provedor de pesquisa de mercado Euromonitor International, o Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo — entram aí de cosméticos para cabelo e pele a perfumes e produtos para higiene bucal. O país fica atrás de Estados Unidos, China e Japão (os dados são de um relatório de 2019, relativos a 2018). Desde o início da pandemia no Brasil, em março do ano passado, um desses nichos que apresentou uma crescente em relação aos anos anteriores, foi o de mercado de serviços voltado para a beleza dos olhos.

A medida que o confinamento se torna mais flexível e as pessoas se aventuram fora de casa usando máscaras, e por esse motivo estão investindo em produtos de maquiagem para realçar o que as pessoas podem ver: seus olhos. Segundo a pesquisa norte-americana 1010data, as vendas de maquiagem para os olhos aumentaram 9% mês a mês em 2020, no Brasil. Obviamente, quando você não pode ver os lábios, os olhos são muito importantes.

A empresária Mileny Mansur é dona de uma das marcas goianas mais conhecidas na área da beleza especializada na colocação e manutenção de cílios artificiais, a Million Cílios e Sobrancelhas. “No início, eu abri um espaço que seria para atendimento de várias áreas da estética: cabelo, unha e outros serviços. Mas os cílios, foi o que realmente chamou atenção no espaço e já no começo mesmo, 90% dos serviços vendidos eram de cílios. Então eu fui atrás e me especializei nessa área e hoje o meu forte são realmente os cílios”, contou.

Mansur lembrou que desde o começo ela queria trabalhar com propostas que a diferenciam no mercado. ” Quando eu abri, há três anos atrás, existiam só dois tipos de modelos. Então eu criei alguns modelos diferenciados, que são usados hoje em Goiânia, que só nós da Million fazemos. Isso foi um diferencial a mais que eu criei para o espaço, fazendo com que os cílios ficassem com uma marca bem forte como é hoje”. A empresária destacou ainda que sempre teve uma vertente empreendedora e que queria mais do que ter um salão. “Na época era um sonho meu, de não ser um espaço “normal” na área de estética, e sim uma franquia. Eu já pensava no futuro. Eu abri, lutei e trabalhei 24 horas para isso. Porque eu realmente queria ser uma franquia na área de cílios.”

A empresária contou ao O Hoje que a pandemia fez um movimento inverso do que ela esperava, atraindo novos clientes. “Uma parte das clientes novas que tenho hoje foi sem dúvidas nenhuma por conta da Covid-19, que queriam valorizar o olhar. Outra é composta das que já usavam antes, e teve também uma parte que deixou de usar por questões financeiras mesmo. Mas a pandemia não atrapalhou meu negócio de maneira alguma. Ficou bem equilibrado. Hoje, minha equipe dobrou, da época do início da pandemia para cá. Tenho uma clientela fidelizada e vários atendimentos.”

Mileny Mansur frisou que o único ponto realmente negativo que a pandemia trouxe para o meu negócio foi em relação à comercialização de franquias, pois preferiu dar um passo para trás e suspender temporariamente as vendas, mesmo sendo procurada diariamente por pessoas interessadas. “Atualmente, as franquias Million estão todas aqui em Goiânia e como empreendedora que sou, tenho interesse sim em abrir franquias em outras cidades e Estados, mas neste momento, eu preferi recuar com a comercialização para cuidar do meu negócio e dos franqueados que já tenho” disse.

Para quem deseja abrir seu próprio negócio no ramo de embelezamento do olhar ou mesmo adquirir uma franquia Million, a empresária dá algumas dicas importantes. “Sempre quando alguém me procura para abrir uma franquia da Million ou me fala que quer começar algum negócio no ramo de beleza, a primeira pergunta que faço é: você está a fim de trabalhar? Porque a área é muito lucrativa, mas você tem que trabalhar 24 horas para dar certo. é muito cansativa, mas se o interessado tem disposição, sem dúvidas dá certo.”

“Eu não faço mais atendimentos relacionados à colocação e manutenção dos cílios. Hoje eu cuido exclusivamente da parte administrativa do negócio do atendimento ao cliente, no contato direto com eles. Justamente para priorizar o padrão de qualidade da Million, que é um dos destaques principais da marca. Os treinamentos da equipe são feitos no meu espaço, o que também é uma forma de garantir o padrão da marca” concluiu a empresária. 

Fonte: O Hoje

print