Empresas irão colocar 600 ônibus a mais nas linhas para evitar lotação

Acordo é fruto de uma rodada de reuniões realizadas na tarde desta segunda-feira. Ônibus começarão a circular a partir de quarta.

As empresas responsáveis pelo transporte coletivo irão colocar 600 ônibus a mais nas linhas da região metropolitana a partir da próxima quarta-feira (10). O acerto foi feito após uma rodada de reuniões realizadas na tarde desta segunda (8), que envolveu uma série de órgãos públicos.

O objetivo é evitar aglomerações em ônibus e terminais para combater a transmissão da Covid-19. As conversas envolveram a Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO), o Ministério Público de Goiás (MP-GO), Procon Goiás e Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO), além da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) e Redemob.

De acordo com o que foi acordado, serão colocados em operação 1.1 mil ônibus no total, com atenção especial para os horários de pico. Esse número corresponde a 100% da frota disponível. Além disso, 45 ônibus biarticulados irão rodar no Eixo Anhanguera. De acordo com o presidente da CMTC, Murilo Ulhôa, no início da pandemia, em março do ano passado, a redução dos passageiros foi de 85%. Já nesta última semana, a queda foi de 25%.

Restrições

Um dos motivos do acerto foram as medidas de isolamento social prorrogadas por prefeituras de Goiânia e Aparecida de Goiânia. Os municípios reforçaram a necessidade do transporte coletivo trabalhar apenas com passageiros sentados, para evitar lotações.

De acordo com o defensor público Tiago Bicalho, desde o início da pandemia a situação do transporte coletivo na capital e na região metropolitana tem preocupado a DPE-GO. Nas reuniões, ele ressaltou que o papel das empresas do transporte coletivo é garantir a operação de toda a frota.

Fonte: Mais Goiás
print