Sem aderir ao Lockdown, Senador Canedo estabelece novas medidas contra Covid-19

A partir desta quarta-feira (10/3) começa a valer um novo decreto em Senador Canedo com validade de sete dias, podendo ser prorrogado. O documento que inclui novas normas para o funcionamento das atividades essenciais, e não essenciais, tem o objetivo de reduzir a transmissão e aumento de casos de coronavirus.

A evolução do contágio e número de casos da doença no estado, e no município, foram alguns dos pontos levados em consideração para as novas medidas. O novo documento foi produzido após reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, realizada de forma remota, na última segunda-feira (08).

Abaixo, algumas alterações do novo decreto. As regras sanitárias de funcionamento, específicas para cada categoria, estão inclusos no decreto.

• Bares e distribuidoras, poderão atender exclusivamente na modalidade delivery, com funcionamento das 11h às 17h;

• Restaurantes, lanchonetes, padarias e outros serviços de alimentação estão autorizados a funcionar das 6h às 20h, com 50% da capacidade, podendo utilizar a modalidade delivery após o horário de fechamento;

• Academias ficam autorizadas a funcionar das 6h às 19h, com 30% da capacidade;

• Supermercados, mercearias e similares poderão funcionar das 6h às 20h, com 50% da capacidade;

• Instituições religiosas poderão realizar até três reuniões semanais, com no máximo 30% da capacidade;

• Estabelecimentos privados de ensino, incluindo os de nível superior e de prática esportiva, das 6h às 20h, com até 30% da capacidade;

• Agências bancárias e casas lotéricas poderão atender somente serviços essenciais não disponíveis de forma eletrônica, devendo disponibilizar servidores para organização das filas e higienização com álcool 70%;

• Feiras livres poderão funcionar apenas uma vez por semana em cada bairro, de segunda a sexta, pela manhã das 7h às 12h, à tarde das 16h às 20h; no sábado, das 7 às 12h;

• Atividades do serviço de indústrias, transporte de passageiros, postos de combustíveis, chaveiros, borracharias, serviços de saúde, farmácias, drogarias, ferragistas, materiais de construção, comércio de produtos veterinários, distribuidoras de gás e água e atividades públicas, consideradas essenciais, não se enquadram em horários de funcionamento especificados, mas deverão seguir as medidas sanitárias referentes ao combate da Covid-19;

O decreto aponta, ainda, que atividades não especificadas serão consideradas não essenciais, podendo funcionar das 9h às 16h.

Para garantir o cumprimento das medidas sanitárias, a fiscalização será intensificada por equipes das Secretarias de Planejamento Urbano, de Saúde; pela Agência Municipal de Meio Ambiente e Guarda Civil Municipal, com apoio da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e dos Agentes de Inspeção Municipal. Em caso de descumprimento das normas, o estabelecimento estará sujeito a sofrer penalidades. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: O Hoje

print