MP-GO entra na justiça para impedir abertura de templos em Goiânia

De acordo com o órgão, decisão não é compatível com a situação da pandemia na capital.

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) entrou com uma ação contra a prefeitura de Goiânia para proibir a reabertura dos templos religiosos durante lockdown. O pedido foi feito na tarde desta quarta-feira (10) e pede que o trecho do decreto que autoriza a realização de eventos dessa natureza seja suprimido.

De acordo com o órgão, autorizar a reabertura parcial de templos religiosos vai na contramão da “realidade caótica da pandemia do coronavírus na capital”. Os promotores alegam que a situação da doença na capital não autoriza essa reabertura das atividades religiosas coletivas.

Outro argumento utilizado é que não haveria balizamento técnico-científico para a decisão. Os promotores responsáveis pelo caso, Heliana Godói de Sousa Abrão, Marcus Antônio Ferreira Alves e Marlene Nunes Freitas Bueno, afirmam que a reabertura dos templos religiosos não foi discutida pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE).

Confira a ação clicando aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Mais Goiás

print