Em meio a pandemia, casos de dengue aumentam 134,8% em Formosa

Segundo agentes de saúde, a maior barreira continua sendo a própria população.

Apenas neste ano, segundo o Núcleo de Vigilância Epidemiológica, os casos de Dengue têm disparado em Formosa, com registro de 134,8% em relação ao ano passado. Os casos deixaram de ter atenção devido à pandemia do novo corona vírus. De 1 de Janeiro até o dia de 17 de março, foram registrados 471 casos de Dengue no município.

Segundo informações da Agente Ambiental Soraia Spindola. através da reportagem feita por Júnior Barbosa da TVT Formosa, um manejo ambiental está sendo realizado por agentes de saúde por meio da vigilância sanitária, em que pede ao morador que despeje quaisquer tipos de entulho ou lixo de risco para fora da residência, que a infraestrutura estará recolhendo.

A Agente também pede ao morador que dê atenção à visita dos mesmos, que está sendo realizada de residência em residência, reforçando a recomendação de colocar para fora, tudo que não for reutilizado, facilitando o combate à proliferação do mosquito transmissor da Dengue Aedes Aegypti.

Outra Agente, a Supervisora de Turma Lelisângela dos Santos, reforçou aos moradores que não basta apenas eliminar os recipientes criadouros do mosquito, mas que também é de extrema importância lavá-los com água e sabão, pois os ovos ficam pregados nas paredes do recipiente, por serem minúsculos, passam despercebidos e dentro de uma semana, nascem os mosquitos.

Foi relatado também, que os Agentes são ignorados e questionados pelos moradores, sendo a maior barreira para o combate à dengue. A Agente de Endemias Sheila Pereira, relata que encontra muita resistência por parte dos moradores, dificultando na ação do agente, questionando para que eles olhem terrenos baldios, não residências, jogando o seguinte argumento contra os agentes “O prefeito não fechou a cidade? Porque os agentes estão visitando as residências?”.

A fiscalização da vigilância sanitária, além de realizar orientações ao combate do mosquito, moradores com entulhos, irregularidades e criadouros de larvas de mosquitos estão sendo notificados.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Foca Lá 

print