Aparecida teve mais de 1000 festas clandestinas interrompidas neste ano

Eventos continuam a acontecer no município em meio a cenário caótico em todo o estado.

Desde o início da pandemia a fiscalização da Secretaria do Meio Ambiente de Aparecida de Goiânia (Semmas) têm tentado coibir a realização de festas clandestinas no município. Somente este ano, foram interrompidas mais de mil reuniões com som mecânico na cidade. A maior parte delas ocorreu em residências

De acordo com dados solicitados pelo Mais Goiás à Semmas, ao todo foram interrompidas 1.010 festas com uso de som mecânico. Além de ocorrerem em residências, os dados revelam que os eventos ocorrem também em locais públicos, áreas comerciais e chácaras.

O alto número de denúncias por parte da população também demonstra disposição em colaborar com o isolamento social e a frenagem da transmissão da Covid-19. Este ano foram registradas 1238 denúncias de festas com uso de som mecânico. As ações de fiscalização se mostraram efetivas, pois apenas houve reincidência em apenas 4 casos. Mais de 90% das denúncias foram atendidas.

Denúncias

Denúncias de infrações pode sem feitas pelos telefones 3545-9999/ 3545-5992 ou pelo 153 da Guarda Civil Metropolitana. A população também pode acionar as equipes de fiscalização por meio do atendimento da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que funciona 24 horas por dia, pelo 3238-7217 ou via WhatsApp 98459-1661.

No início desta semana o Mais Goiás noticiou que mesmo no cenário caótico de leitos hospitalares e alta índice de incidência da doença no município, as festas clandestinas continuam a acontecer. No último final de semana, 30 pessoas foram detidas por estarem aglomerando em um evento dentro de uma residência no bairro Jardim Tiradentes.

Os agentes chegaram ao local por meio de denúncia anônima. Foi constatado desrespeito às normas sanitárias de combate e prevenção à transmissão da Covid-19. De acordo com o último boletim epidemiológico da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, a ocupação total de leitos de UTI no município chega a 93%.

O proprietário do imóvel foi notificado e multado por descumprir às medidas de prevenção ao novo coronavírus e promover festa com aglomeração de pessoas. No local, também foi constatado consumo de bebidas alcoólicas por pessoas com idade inferior a 18 anos..

“É importante as pessoas terem consciência das suas responsabilidades. A Guarda Civil de Aparecida junto com as equipes de fiscalização do município está a serviço da população para coibir infrações e outras irregularidades”, declarou o comandante da GCM, Weber Júnior.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Mais Goiás

print