Funcionários relatam medo de se contaminarem por ficarem em alojamento com colegas que testaram positivo para Covid-19

Trabalhadores que estão construindo uma plataforma da Ferrovia Norte-Sul em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, denunciaram que ficam nos mesmos alojamentos que cerca de 120 colegas que testaram positivo para a Covid-19 na quarta-feira (17). Eles contaram, na sexta-feira (19), que têm receio de também se contaminarem por ficaram nos mesmos alojamentos, mesmo estando em alas separadas.

A empresa informou à TV Anhanguera, por telefone, que fez uma testagem em massa e identificou os funcionários com coronavírus. Segundo a companhia, os infectados foram separados em alas para que a doença não se espalhe. Ainda de acordo com os responsáveis, as obras foram paralisadas.

A Prefeitura de Rio Verde informou, também por telefone à TV Anhanguera, que visitou os alojamentos e que ajuda a isolar os casos de pessoas que testaram positivo. Novo decreto do município restringiu atividades para conter avanço da doença.

Um dos trabalhadores, que pediu para não ser identificado com medo de represálias, denunciou que até tentou conversar com um superior para pedir essa divisão por alojamentos, mas que não surtiu efeito.

“O supervisor geral estava no alojamento, eu perguntei se tinha possibilidade de separar os que não estavam com Covid-19 dos que estavam. Ele disse que não iria separar ninguém”, disse.

Outro funcionário, que também preferiu não ter a identidade divulgada, disse que tem medo de se contaminar.

“Eles estão vendo para poder separar, mas, no momento, a gente se encontra junto. Todo mundo fica receoso com medo dessa coisa, que não é brincadeira, que a gente sabe que é uma coisa muito séria”, explicou.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), já morreram mais de 10,2 mil pessoas por causa da doença em Goiás. Dados da pasta apontam que, desde o início da pandemia, mais de 449 mil se contaminaram.

Fonte: G1 Goiás

print