Apesar do “risco alto”, Aparecida mantém regime de escalonamento para funcionamento do comércio

Taxa de ocupação total dos leitos de UTIs disponíveis em Aparecida é de 90%. Se observados apenas aqueles destinados ao tratamento de pacientes com a covid-19, são 93% de ocupação dos leitos da rede pública de Saúde e 100% da rede privada.

Ao passo em que diversos municípios goianos caminham em direção ao decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) — que prevê a suspensão do funcionamento das atividades não essenciais —, a prefeitura de Aparecida de Goiânia, no entanto, segue apostando suas fichas na eficácia de seu próprio regime: o de escalonamento.

Juntos, os cinco municípios mais populosos de Goiás somam quase 3 milhões de habitantes. O número equivale a mais de 20% da população de todo o Estado. Apenas em Aparecida estão mais de meio milhão de habitantes, sendo o município do segundo do ranking populacional perdendo apenas para a capital.

A taxa de ocupação total dos leitos de UTIs disponíveis em Aparecida é de 90%. Se observados apenas aqueles destinados ao tratamento de pacientes com a covid-19, são 93% de ocupação dos leitos da rede pública de Saúde e 100% da rede privada. São, ao todo, 54.573 casos confirmados em Aparecida, sendo 209 deles confirmados nas últimas 24h.

Mesmo depois do governador de Goiás declarar que, havendo um colapso generalizado, nenhum prefeito poderia criar e aplicar suas próprias regras, Aparecida segue aplicando seu regime, que varia conforme o termômetro que mede número de casos ativos, percentual de positividades de exames de PCR e taxa de transmissão. Atualmente, o risco é “alto” e, neste caso, cada macrozona deve fechar duas vezes de segunda a sexta-feira. Veja:

 

Mesmo assim, a liberação ou suspensão das atividades com base no agravamento dos casos no município tende a continuar seguindo este mesmo modelo nos próximos dias. Isso porquê o Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 em Aparecida de Goiânia analisou o cenário epidemiológico apresentado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) com base na Matriz de Risco e definiu que a cidade segue, ao longo desta semana, com o escalonamento regional.

Goiás

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informa que há 452.120 casos de doença pela Covid-19 no território goiano. Destes, há o registro de 429.941 pessoas recuperadas e 10.339 óbitos confirmados. No Estado, há 384.160 casos suspeitos em investigação. Já foram descartados 240.313 casos.​ Há 10.339 óbitos confirmados de Covid-19 em Goiás até o momento, o que significa uma taxa de letalidade de 2,29%. Outros 294 óbitos são tidos como suspeitos e seguem sob investigação.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Jornal Opção

print