Pode fazer a pipoca e a lista: 20 filmes indicados ao Oscar para ver em casa

Pelas especificidades do ano pandêmico a Academia facilitou a inscrição de filmes lançados diretamente em plataformas de streaming. Foi uma medida temporária, que visou driblar o período estendido de fechamento dos cinemas, mas que fez com que muitos de nós possamos assistir à premiação (25 de abril) com diversos dos concorrentes ticados na nossa lista.

Sei que é difícil comemorar qualquer coisa em meio à tragédia que vivemos, mas que tal se apegar à essa pequena alegria de poder assistir aos filmes do Oscar sem sair de casa?

Mas antes da gente partir para a lista, valem algumas considerações. Como bem disse a diretora e apresentadora Marina Person em seu Instagram, “o adiamento da premiação deu tempo para a Academia pensar um pouco” e falhas anteriores (e indeléveis) puderam ser corrigidas. Depois de dois anos sem nenhuma mulher indicada na categoria de Melhor Direção, em 2021 temos duas: Chloe Zhao, de Nomadland e Emerald Fennell, de Bela Vingança.

E não para por aí, esse ano temos 70 mulheres concorrendo em 76 posições, um recorde absoluto. Outro ponto a ser celebrado são os três concorrentes negros disputando o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante. Porque representatividade importa, assim como reconhecimento, prêmios e reparação.

Viola Davis também tem sido lembrada por seu recorde de indicações. Com a desse ano, ela chega a quatro. Claro que é pouco se comparada às 21 indicações de Meryl Streep, por exemplo, mas o brinde é válido, principalmente se recordarmos a história da atriz Hattie Mcdaniel, que em 1940 se tornou a primeira negra a ganhar um Oscar em 12 anos de premiação.

Hattie levou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante por seu papel em O Vento Levou, mas nem por isso foi poupada dos constrangimentos tradicionais da época. Era a única preta no salão (só estava lá por causa de uma permissão especial) e foi obrigada a se sentar numa mesa escondida no fundo, bem longe das demais estrelas. Ela também não participou da tradicional foto dos premiados. Tudo isso para lembrar que a Academia pode se mover de forma mais lenta do que gostaríamos, mas é importante que mude. Viva Viola Davis!

Mank 

O longa do diretor David Fincher concorre aos prêmios de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Fotografia e mais seis categorias. Ele revisita o clássico Cidadão Kane (1941) e conta a história do Herman Mankiewicz, roteirista excêntrico do filme de Orson Wells.

Onde assistir: Netflix

O som do silêncio

A emocionante história do baterista que vive o drama de estar perdendo a audição está concorrendo a seis Oscars, incluindo Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante.

Onde assistir: Amazon Prime e Google Play

Os 7 de Chicago 

O polêmico julgamento dos 7 jovens acusados de conspiração nos Estados Unidos em 1968 ganha vida no filme de Aaron Sorkin. A trama concorre a seis prêmios, dentre eles Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor roteiro Original e Melhor Fotografia.

Onde assistir: Netflix

A voz suprema do blues

A história de uma influente precursora do blues traz a música e também as questões raciais da década de 1920. Concorre a cinco estatuetas, incluindo o de melhor atriz e melhor ator (de forma póstuma a Chadwick Boseman).

Onde assistir: Netflix

Soul 

A Pixar sempre cria animações que agradam crianças e adultos, com Soul é seria diferente. A história do professor que morre prestes a realizar seu maior sonho é cheia de mensagens sobre conquista e trajetória. Concorre em três categorias, incluindo Melhor Animação.

Onde assistir: Disney +

Borat: Fita de Cinema Seguinte

Quinze anos depois do primeiro filme, Sacha Cohen está de volta aos Estados Unidos oferecendo aos espectadores risadas fáceis e críticas sociais profundas. O filme concorre a dois prêmios, um deles é o de Melhor Atriz Coadjuvante.

Onde assistir: Amazon Prime

Uma noite em Miami

A reunião fictícia entre quatro líderes negros com posicionamentos diferentes em 1964 coloca de frente Malcolm X, Sam Cooke, Muhammad Ali e Jim Brown e concorre a três estatuetas, incluindo a de Melhor Ator Coadjuvante.

Onde assistir: Amazon Prime

Agente Duplo

O longa chileno concorre na categoria Melhor Documentário trazendo a história de um velhinho que se infiltra em um asilo. É o único representante da América Latina no Oscar.

Onde assistir: Globo Play

Professor Polvo

Quase todo filmado debaixo d’água, o longa sulafriacano traz a história da amizade entre um cineasta e um polvo e concorre ao prêmio de Melhor Documentário.

Onde assistir: Netflix

Relatos do Mundo

O drama de faroeste protagonizado por Tom Hanks concorre em quatro categorias, todas técnicas: Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Som e Melhor Trilha Sonora.

Onde assistir: Netflix

Outros concorrentes ao Oscar que estão disponíveis em plataformas de streaming

A caminho da Lua 

Concorre ao prêmio de Melhor Animação

Onde assistir: Netflix

Shaun, o Carneiro, o Filme: A Fazenda Contra-Ataca

Concorre ao prêmio de Melhor Animação

Onde assistir: Netflix

Mulan

Concorre a Melhor Figurino e Melhores Efeitos Visuais

Onde assistir: Disney +

Emma

Concorre nas categorias Melhor Maquiagem e Cabelo e Melhor Figurino

Onde assistir: Telecine Play e Google Play

Destacamento Blood

Concorre na categoria Melhor Trilha Original

Onde assistir: Netflix

Rosa e Momo

Concorre ao prêmio de Melhor Canção Original

Onde assistir: Netflix

Greyhound

Concorre na categoria Melhor Som

Onde assistir: Apple TV

O Grande Ivan

Concorre ao prêmio de Melhores Efeitos Visuais

Onde assistir: Disney +

Tenet

Concorre ao prêmio de Melhores Efeitos Visuais

Onde assistir: Google Play

O Céu à Meia Noite 

Concorre ao prêmio de Melhores Efeitos Visuais

Onde assistir: Netflix

 

Fonte: CNN

print