Pandemia e indefinição: Palmeiras vê cenário de Borré se repetir em negociação por Atuesta

Por André Hernan e José Edgar de Matos — São Paulo

Quem é Eduard Atuesta? Colombiano de 23 anos está na mira do Palmeiras

Quem é Eduard Atuesta? Colombiano de 23 anos está na mira do Palmeiras

O mesmo problema que culminou no fim da negociação por Rafael Borré gera preocupação no Palmeiras em relação a Eduard Atuesta, meio-campista de 23 anos do Los Angeles FC e alvo do clube alviverde para a temporada de 2021. A indefinição em relação ao futebol pela pandemia de Covid-19 também afeta a negociação com o clube norte-americano e o jogador colombiano.

Atuesta é um pedido de Abel Ferreira e uma negociação também considerada difícil, ainda mais no momento atual do Brasil com o agravamento da realidade do novo coronavírus no Brasil. São 300 mil mortos e a incerteza sobre a continuidade do futebol a partir do próximo fim de semana. Há a questão econômica também, em um país em recessão e com o dólar em alta (um valendo R$ 5,6).

Diante do cenário de pandemia generalizada e possível perda ainda maior de receitas, o Palmeiras lida com cautela na negociação com Atuesta, que tem compromisso firmado com o Los Angeles FC até o meio do ano e pode assinar um pré-contrato.

Eduard Atuesta, do Los Angeles FC, está na mira do Palmeiras — Foto: Getty Images

Eduard Atuesta, do Los Angeles FC, está na mira do Palmeiras — Foto: Getty Images

O Palmeiras, diante desse cenário, tem um sinal positivo e aguarda uma posição da franquia norte-americana e do meio-campista colombiano, que já recebeu uma sinalização de possível renovação nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, o clube brasileiro surge como um destino bem visto pelo atleta.

Porém, há a preocupação com o futuro financeiro do Palmeiras diante do cenário de pandemia. A diretoria analisa os investimentos com cautela, sabendo de que o futebol pode parar e as receitas caírem ainda mais em 2021, um ano já considerado difícil no quesito financeiro.

A situação se assemelha à negociação por Rafael Borré, do River Plate. O Palmeiras recebeu uma sinalização positiva em relação à proposta oferecida, mas reavaliou o investimento em virtude do cenário de pandemia no Brasil. Não haveria condições de sustentar os valores com uma possível perda ainda maior de dinheiro.

Em contrapartida ao mesmo cenário, o Palmeiras ainda sustenta os valores apresentados, mas a situação poderá ser reavaliada conforme cresce a incerteza sobre o futebol no Brasil.

As rodadas 5, 6 e 7 do Paulistão acabaram suspensas durante a Fase Emergencial em São Paulo, que vai até o dia 30 de março, período que pode ser estendido diante do crescimento dos números da pandemia no estado e no país. O Palmeiras enfrentou o São Bento nesta quarta-feira, em Volta Redonda, mas num jogo atrasado da terceira rodada.

print