Homem descobre câncer terminal 1h depois de diagnóstico de Covid-19

Aos 25 anos, ele é noivo, e terá que esperar o fim do isolamento para conseguir tratamento para a neoplasia.

Sentindo dores desde setembro, o britânico Zach Stockford, 25 anos, procurou ajuda médica, e foi diagnosticado com pedras nos rins. Porém, depois de uma série de exames, recebeu o trágico resultado na última semana: câncer de intestino avançado, que já se espalhou para o fígado. Porém, uma hora antes da notícia, ele havia sido diagnosticado com Covid-19.

Isolado em casa com a noiva e a enteada, Stockford não pode fazer mais exames e definir um curso de tratamento para prolongar sua vida enquanto a quarentena não acaba. E, agora, ainda se encaixa no grupo de risco para o coronavírus.

“Só desabamos e choramos. Não há nada que se possa fazer nesse momento”, contou o britânico, em entrevista ao jornal Wales Online. Katie, sua noiva, relata que, pelo isolamento, ele nem pode abraçar a mãe e a irmã grávida depois da notícia do câncer.

“Com todo esse estresse, seria ótimo ter nossa família ao nosso redor, mas não podemos”, lamenta. “Descobrir que tem câncer é ruim, mas ser diagnosticado com Covid-19 enquanto sua casa está desmoronando, e perder o emprego ao mesmo tempo é realmente horrível”, diz.

Por conta das doenças, Stockford não pode mais trabalhar, e Katie está desempregada desde novembro, quando foi demitida por conta da pandemia. A família vem ajudando financeiramente o casal a se manter.

Katie e Stockford se conhecem desde crianças e ficaram noivos em março de 2020. Um dos amigos dos dois criou uma vaquinha virtual para tentar angariar dinheiro para um pequeno casamento e ajudá-los financeiramente neste momento complicado. Até o momento, já foram arrecadadas 11 mil libras.

 

 

 

 

Fonte: Metrópoles

print