Forças Armadas vão ajudar na vacinação

Depois da reunião com o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) no Brasil, Socorro Gross, anunciaram neste sábado (03/04), que os militares ajudarão na vacinação contra o coronavírus no país.  

“Teremos o apoio das Forças Armadas na vacinação, ajudando estados e municípios”, disse Queiroga. Além disso, foi anunciado que a Opas vai auxiliar o governo federal na aquisição de “kits de intubação” para pacientes com covid-19 no Brasil, que se encontra com os estoques reduzidos.

“Colaboramos agora com a Opas para conseguir repor nossos estoques reguladores, de tal sorte que essa operação diária que existe, de fazer o aporte desses insumos para estados e municípios, seja menos sofrida para o Ministério da Saúde, e que crie menos ansiedade na população brasileira”, anunciou Queiroga, que estimou em 10 dias a chegada dos primeiros itens.  

Ele complementou que um dos objetivos é de manter a média de 1 milhão de vacinados por dia durante o mês de abril. “Para isso, Butantan e Fiocruz vão assegurar 30 milhões de doses no mês”, afirmou. O ministro ainda falou que pode aumentar “a produção de vacinas por empresas do ramo da indústria de saúde animal”.

Queiroga também fez um apelo a população para que evitem aglomeração na Páscoa deste domingo (04/04), e que o uso da máscara seja indispensável. “Quero solicitar que cada um dos brasileiros use a máscara”, finalizou.

Fonte: O Hoje

print