Ampliado serviço de desinfecção nos ônibus do Eixo

Em mais uma ação de combate à propagação do novo coronavírus no transporte coletivo, foi ampliado para seis dias o serviço de desinfecção dos ônibus no início das viagens. A ação será realizada diariamente de segunda-feira a sábado, das 8h30 às 12h, e das 13h30 às 15h40, em sistema de rodízio nos terminais Padre Pelágio, Novo Mundo, Trindade e Vera Cruz.

Todos os locais onde há o toque dos passageiros são higienizados com uma solução composta por quaternário de amônio, que possui ação comprovada na eliminação de diversas bactérias e vírus. O produto é recomendado pela Anvisa e é utilizado em ambientes hospitalares. O novo cronograma de sanitização começou ontem (5), no terminal Novo Mundo.

Segundo o gerente de transportes da Metrobus, João de Castro Torres, a sanitização é importante para reforçar o combate à circulação do vírus, porém precisa ser combinada com as medidas individuais de prevenção, como uso da máscara e higienização constante das mãos. “Essa ação é para oferecer mais segurança aos passageiros”, reforça.

Desde o início da pandemia, a Metrobus vem adotando uma série de medidas para combater o avanço do coronavírus no transporte, caso da desinfecção dos ônibus, que era realizada duas vezes por semana no Terminal Padre Pelágio. “Ampliamos esse trabalho para garantir uma viagem com mais segurança aos passageiros e motoristas”, completa João de Castro.

Além da desinfecção dos ônibus, a Metrobus reforçou a equipe de limpeza dos veículos do Eixo Anhanguera e extensões para conter o avanço do coronavírus no transporte. A empresa também continua operando com frota completa desde o início da pandemia para evitar aglomerações em terminais e ônibus.

Prioridade

Passageiros do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia que já tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19 há pelo menos 15 dias terão acesso ao serviço a qualquer hora do dia, sem a necessidade de cadastro. A ação funcionará com o cruzamento de dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) com o cadastro por CPF existente na rede de transportes.

Além disso, o serviço terá novas medidas para evitar o contágio pelo vírus da Covid-19. Os passageiros que estão infectados não terão acesso ao transporte coletivo, em qualquer horário, pelo período de 15 dias. A intenção é realizar o rastreamento do contato e impedir a mobilidade destes usuários já que os testes realizados também possuem os dados no cadastro da SES-GO.

O embarque prioritário, entre 5h45 e 7h15 e 16h45 e 18h15 continuou, mesmo após o dia 31 de março, quando as atividades consideradas não essenciais voltaram a ter a permissão para reabrir. Entretanto, será preciso um novo cadastro para a comprovação de trabalho em segmentos essenciais. A medida é necessária porque não houve comprovação documental por parte de 40 mil usuários.

O procedimento continua sendo rápido e simples, bastando que o trabalhador apresente comprovante de que exerce alguma atividade na área essencial. Será dado um prazo de 48 horas para esse procedimento.

Situação em Goiás

Segundo a SES-GO, há 489.670 casos confirmados de Covid-19 no território goiano. Destes, há o registro de 11.825 óbitos, o que significa uma taxa de letalidade de 2,42%. Há 261 óbitos suspeitos que estão em investigação.

Com relação a vacinação, levantamento oficial realizado pela SES-GO apurou que, referente à primeira dose, foram aplicadas 487.180 doses das vacinas contra a Covid-19 em todo o Estado. Em relação à segunda dose, foram vacinadas 128.912 pessoas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: O Hoje

print