Homem se revolta com morte de cadela que caiu de sacada, agride esposa e quebra moveis e carro de luxo dela, diz PM

Um homem de 42 anos é investigado por agredir a esposa, quebrar o carro de luxo dela e móveis e eletrodomésticos do apartamento do casal após a cadela dele da raça Schnauzer cair do 19ª andar e morrer, em Anápolis, a 55km de Goiânia. A esposa dele, de 38 anos, disse à polícia que foi xingada e empurrada pelo suspeito, chegando cair no chão. Segundo a ocorrência, a briga aconteceu na frente de duas filhas do casal menores de idade.

O G1 entrou em contato com o suspeito por mensagem às 18h36 pedindo um posicionamento dele em relação à denuncia, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

O caso aconteceu na tarde de sexta-feira (9) em um prédio do Bairro Jundiaí. Conforme a ocorrência policial, além dos móveis da casa, o celular da esposa também foi quebrado. Em depoimento à polícia, a mulher contou que ela e o marido são casados há 20 anos, mas que ele havia saído de casa após uma discussão do casal no último domingo (4).

A vítima disse que estava fora de casa e que, quando chegou, o marido já estava no local “bastante alterado”, após ficar sabendo da morte de sua cadela da raça Schnauzer miniatura, que teria pulado da sacada. Conforme a ocorrência, uma secretária do casal teria subido ao apartamento preocupada com a integridade das meninas após ouvir os gritos do homem da área de lazer do prédio.

Ainda durante o depoimento, a mulher contou que, após as agressões, o esposo deixou o local levando duas TVs que ele havia quebrado.

A reportagem não conseguiu contato com a Delegacia Especializada em Atendimento À Mulher de Anápolis neste domingo (11), para apurar se o suspeito foi encontrado e qual o andamento das investigações. Conforme boletim de ocorrências, ele poderá responder por lesão corporal, dano, injúria e ameaça.

Agressões à mulher

 

Em depoimento à polícia, a mulher relatou que começou a ser agredida verbalmente e ameaçada por ele de morte assim que chegou ao apartamento. Em seguida, ela relata que foi empurrada pelo suspeito e caiu ao chão, mas a secretária do casal entrou no meio pedindo para que o homem não “batesse” nela. Momento em que a vítima conseguiu sair correndo do local.

Após isso, ela relata que o marido desceu ao estacionamento do prédio e começou a quebrar o carro dela com chutes. Ela disse que, neste momento, pegou seu celular para acionar a PM e se escondeu dentro de um banheiro da recepção do prédio.

Ela relatou ainda que o esposo conseguiu abrir a porta do banheiro e se trancou com ela no local. Segundo a vítima, o esposo voltou a agredi-la verbalmente e a ameaçá-la de morte. Ainda dentro do banheiro, ela relata que o suspeito tomou o celular dela e o danificou o batendo contra a parede.

A mulher disse ainda em depoimento que o esposo toma remédios controlados e que, quando bebe, passa a ter “surtos psicológico, reagindo de maneira diferente do habitual”. Ela disse ainda que as filhas ficaram transtornadas, pois não esperavam tal atitude do pai, que sempre foi “presente e carinhoso” com elas.

Conforme boletim de ocorrências, a vítima pediu para que fosse solicitada uma medida protetiva à Justiça. No entanto, a reportagem não conseguiu apurar, neste domingo, se a medida foi concedida.

Fonte: G1 Goiás

print