Jovem é presa suspeita de tentar levar droga escondida em farofa de linguiça para o marido detido em presídio de Rio Verde

Uma mulher de 24 anos foi presa em flagrante ao tentar entrar com maconha na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Rio Verde, no sudoeste do estado. A droga estava escondida em uma farofa de linguiça que seria entregue ao marido durante a “cobal” – como é conhecida a entrega semanal de alimentos e produtos de higiene.

O nome dela não foi divulgado. Assim, o G1 não conseguiu localizar a defesa da jovem para que se posicionasse sobre o caso.

O caso ocorreu na terça-feira (20). Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária, os policiais penais encontraram a droga durante a revista rotineira, que faz parte do procedimento de entrada dos produtos.

A mulher foi encaminhada à Central de Flagrantes da cidade de Rio Verde e, posteriormente, para o presídio feminino de Serranópolis. Ela deve responder pelo crime de tráfico de drogas.

G1 entrou em contato com a Polícia Civil para saber detalhes da investigação, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem, nesta quinta-feira (22).

A direção do presídio, que pertence à 6ª Coordenação Regional Prisional (CRP) da Polícia Penal do Estado de Goiás, informou em nota que instaurou um procedimento administrativo interno para apurar o caso e aplicar as devidas sanções disciplinares ao detento destinatário da droga, conforme estabelece a Lei de Execução Penal (LEP).

Farofa com maconha é interceptada em presídio de Rio Verde, Goiás — Foto: Divulgação/DGAP

 

Fonte: G1

print