Brasiliense faz história e chega a 12 vitórias seguidas no Candangão

Na tarde deste domingo (2/5), o Brasiliense Futebol Clube igualou a marca histórica do Brasília de 12 vitórias seguidas no Candangão. O Jacaré venceu o Luziânia por 2×1, em jogo apertado que mostrou bastante equilíbrio e muita qualidade no jogo praticado.

A vitória mantém a equipe amarela na ponta do quadrangular semifinal com nove pontos e 100% de aproveitamento. Já o Luziânia, permanece na lanterna com apenas um ponto somado. Zé Love e Tobinha marcaram para o Jacaré, e Romário fez o tento da Igrejinha.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (5/5), pela quarta rodada do quadrangular. O jogo serás às 15h30, no Estádio Serra do Lago, em Luziânia.

Jogo equilibrado


Com muita movimentação e velocidade, as equipes buscavam o ataque e tronaram o começo do jogo franco e com muita qualidade no futebol apresentando. Utilizando bastante as jogadas pelos lados, o Brasiliense trabalhava bem suas descidas e levou perigo ao gol do Luziânia logo aos dois minutos. De voleio, Romarinho completou o cruzamento que saiu pelo lado direito, mas a bola passou por cima do gol.

Aos oito minutos, Balotelli avançou pelo meio e arriscou de fora. O chute saiu rasteiro no canto esquerdo e Matheus Lorenzo caiu para fazer a defesa. Na saída de bola, o Luziânia ganhou uma falta no bico da área e aproveitou para ameaçar a meta amarela pela primeira vez. Em uma jogada ensaiada, Goduxo bateu fechado e a bola saiu rente a trave.

Apesar do jogo mostrar equilíbrio, o Brasiliense era mais objetivo na conclusão das jogadas. Aos 17’, Tobinha tocou para Zé Love bater cruzado nas mãos de Matheus Lorenzo. Com 29 jogados, Peninha cobrou escanteio com perfeição na cabeça de Zé Love, o artilheiro anotou seu décimo gol no Candangão 2021, se isolando ainda mais na artilharia da competição. 1 x 0 Jacaré.

Aos 38’, Goduxo fez boa jogada pela ponta esquerda e cruzou para a área. O atacante Romário desviou de cabeça no cantinho sem chance de defesa para Edmar Sucuri. 1 x 1 no placar final do primeiro tempo.

Tobinha decide para o Jacaré


O equilíbrio continuou sendo o destaque do jogo, mas no começo da segunda etapa foi o Luziânia que passou a ter uma leve vantagem. Logo com um minuto, Goduxo percebeu Edmar Sucuri adiantado e arriscou o chute do meio campo, mas a bola saiu à meia altura, facilitando a defesa.

A equipe amarela respondeu aos três minutos, com Peninha chutando para fora da entrada da área. Dois minutos mais tarde, Gustavo desviou de cabeça a cobrança de escanteio de Titico e a bola saiu pela linha de fundo com muito perigo.

O talento individual dos jogadores do Brasiliense passou a fazer a diferença no jogo que se mostrava muito igual. Em uma bela jogada pela direita, Tobinha invadiu a área driblando e bateu no cantinho, marcando um golaço que devolveu a vantagem à equipe do Jacaré.

Com o gol, o Jacaré passou a ser mais cauteloso, e não ameaçou mais o Luziânia, que corria atrás do empate. Aos 30’, Wilson Junior levantou a bola para a área, Keynan desviou para trás e Edmar Sucuri precisou dar um tapinha na bola para evitar o gol.

Aos 36’, Ferrugem desviou de cabeça e a bola saiu pela esquerda. Dez minutos depois, Wilson Junior cobrou falta pela direita e Sucuri precisou se esticar para fazer a defesa e por fim nas emoções do jogo. Placar final: 2×1 para o Brasiliense.

FICHA TÉCNICA

BRASILIENSE 2 X 1 LUZIÂNIA

Candangão 2021 – Terceira Fase – Segunda Rodada

28/04/2021, 15h30 – Mané Garrincha, Brasília, Distrito Federal

Árbitro: Leandro Almeida

Assistente 1: Renato Tolentino

Assistente 2: Marconi de Souza

Quarto Árbitro: Francisco Diego

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Coquinho, Keynan, Badhuga e Mário Henrique; W. Balotelli, Lídio (Zotti) e Peninha (Rodrigo Fumaça); Romarinho (Maicon Assis), Tobinha (Didira) e Zé Love (Bruno Nunes)

Técnico: Vilson Tadei

Gols: Zé Love (29’ 1T), Tobinha (22’ 2T)

Cartões amarelos: Peninha, Zé Love, Keynan, Rodrigo Fumaça

LUZIÂNIA

Matheus Lorenzo; Marquinhos, Gustavo, Perivaldo e Goduxo; Dadinho, Robinho (Kelvin) e Leo Torres (Ferrugem); Titico, Jhonantan (Wilson Junior) e Romário (Índio)

Técnico: Ricardo Antônio

Gols: Romário (38’ 1T)

Cartões amarelos: Robinho, Titico, Marquinhos, Ricardo Antônio

 

Fonte: Metrópoles

print