Paciente é presa por dar soco e ameaçar de morte médica em unidade de saúde de Anápolis, diz polícia

Uma paciente, que não teve a identidade revelada, foi presa por suspeita de dar um soco e ameaçar de morte uma médica da Unidade Básica de Saúde de Anápolis, a 55 km de Goiânia. De acordo com o delegado George Aguiar, responsável pelo caso, a confusão começou após a mulher não aceitar o tratamento proposto pela profissional.

“A motivação teria sido uma discordância entre elas de um tratamento em relação a um sintoma. A paciente exigia um tipo de remédio e começou a discussão”, disse o delegado.

 

Como o nome da suspeita não foi divulgado, o G1 não conseguiu localizar a defesa dela. À polícia, a paciente negou o soco e as ameaças, mas disse que “houve uma troca de ofensas”.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou a agressão física e disse ainda que a situação foi presenciada pelo policial militar de plantão que, de imediato, fez a detenção da paciente. A pasta ressaltou que todas as unidades contam com policiamento.

O caso aconteceu na noite de segunda-feira (10), no Setor Vila Esperança. A Polícia Civil informou que, após discordar do tratamento, a suspeita xingou a médica de “desgraçada”, “velha” e “feia”. Ainda conforme o delegado, a agressão e a ameaça de morte aconteceram quando a profissional tentou pedir socorro para um guarda que estava na unidade.

“Ela ameaçou a médica de morte e ainda deu um soco no rosto dela. O laudo pericial confirmou a lesão no olho. Ficou inchado no local”, disse o investigador.

 

As informações sobre os sintomas da paciente e qual a indicação de tratamento oferecida pela profissional não foram divulgadas pela corporação.

A investigada foi presa e encaminhada para a Central de Flagrantes. Ela pode responder pelos crimes de desacato, ameaça e lesão corporal. A mulher pagou fiança de R$ 1,1 mil e foi liberada em seguida.

Fonte: G1 Goiás

print