Novo filme ‘Velozes e Furiosos’ tem maior bilheteria durante pandemia até agora

O nono filme da popular franquia Velozes e Furiosos, chamado de “F9”, não estreia nos cinemas dos Estados Unidos até 25 de junho, mas já teve um grande começo nas bilheterias.

O filme, estrelado por Vin Diesel como Dominic Toretto, o corredor de rua que virou ladrão mestre que se transformou em um super espião, arrecadou US$ 162,4 milhões (cerca de R$ 871 milhões) internacionalmente neste fim de semana. Desse total, US$ 135,6 milhões vieram da China – o maior mercado de cinema do mundo.

É a maior estreia de um filme de Hollywood durante a pandemia até agora.

O sólido desempenho de “F9” é uma boa notícia para a indústria do cinema que busca se recuperar depois de um ano difícil. Os donos de cinemas ficaram abalados com a pandemia Covid-19, afetando os negócios ao fechar complexos de cinema por meses em todo o mundo.

Como a temporada de filmes no verão dos Estados Unidos – historicamente o período mais lucrativo de Hollywood – começa no próximo fim de semana com “Um Lugar Silencioso – Parte II” da Paramount e “Cruella” da Disney, a indústria está procurando sinais de que o público esteja ansioso para retornar.

O desempenho do “F9” até agora é um grande sinal, de acordo com Paul Dergarabedian, analista de mídia sênior da Comscore (SCOR).

“Se os resultados internacionais impressionantes servirem de indicação, então ‘F9’ pode fazer com que o público dos Estados Unidos faça fila para entrar em ação no mês que vem”, disse.

A marca é incrivelmente popular no exterior, especialmente na China, e parece que a pandemia não diminuiu esse entusiasmo.

Os filmes “Velozes e Furiosos” renderam mais de US$ 6 bilhões em todo o mundo. O último filme da série, “Velozes e Furiosos 8”, de 2017, arrecadou US$ 1,2 bilhão em todo o mundo – 82% dessa soma veio de mercados estrangeiros, de acordo com a Comscore.

Resta ver se o desempenho de “F9” internacionalmente neste fim de semana será traduzido para os Estados Unidos no próximo mês.

No entanto, à medida que as vacinações continuam aumentando e as restrições da Covid-19 diminuem, há esperança de que filmes como “F9” possam levar ao ressurgimento de uma indústria duramente afetada.

 

Fonte: CNN

print