Secretária diz que ministério teve ‘nenhuma responsabilidade’ sobre situação de Manaus e culpa vírus

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, disse em seu depoimento na CPI da Covid nesta terça-feira (25) que o Ministério da Saúde teve “nenhuma” responsabilidade pelo colapso na saúde enfrentado pelo município de Manaus no início do ano e que a culpa dos casos seria do vírus.

A CPI da Covid busca apurar ações e omissões do governo federal e eventuais desvios de verbas federais enviadas aos estados para o enfrentamento da pandemia. Mayra Pinheiro é a nona pessoa a prestar depoimento à Comissão. A secretária é ouvida na condição de testemunha, se comprometendo a dizer a verdade, sob o risco de incorrer no crime de falso testemunho.

“Não, nenhuma responsabilidade. A responsabilidade… da doença é o vírus, senador, não é o Ministério da Saúde”, disse Pinheiro.

Ao ser questionada pelo relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), sobre problemas de gestão no estado do Amazonas, a secretária disse que existiam “vários”, entre eles, a falta de “controle” e de “gerenciamento de crise”.

“A gente não tinha um controle, um gerenciamento de crise, a gente tinha resolução de situações como políticas de apagar incêndio, não havia planejamento estratégico para o enfrentamento da doença; nas unidades básicas de saúde nós não tínhamos triagem, os pacientes que chegavam com Covid eram misturados com pacientes sem Covid, se contaminando mais”, afirmou.

“A gente não tinha testes para isolar as pessoas com a doença pra que não houvesse novas pessoas contaminadas. Nós não tínhamos seguimento telefônico nem de nenhuma outra forma para os doentes que estavam em casa”, disse.

Fonte: G1

print