Assembleia de Tóquio rejeita petição para cancelar as Olimpíadas

Apelo de morador de Saitama por cancelamento dos Jogos Olímpicos é negado

O Comitê de Educação da Assembleia Metropolitana de Tóquio rejeitou na sexta-feira uma petição de cidadão pedindo o cancelamento das Olimpíadas. A maioria dos membros da Assembleia votou contra cancelar a competição, programada para começar no dia 23 de julho.

A petição foi enviada por um morador de Saitama, prefeitura vizinha a Tóquio – mesmo cidadãos de outras prefeituras podem enviar petições à Assembleia Metropolitana de Tóquio. O argumento do pedido de cancelamento se baseava na proteção do sistema médico japonês, sob risco de um novo surto na pandemia do coronavírus. No entanto, o apelo não foi aprovado.

O Governo Metropolitano de Tóquio respondeu que “aprimoraria ainda mais as medidas contra o coronavírus antes dos Jogos”.

Também na sexta-feira, o Japão estendeu o estado de emergência em Tóquio e outras regiões do país até o dia 20 de junho, quando faltará pouco mais de um mês antes da abertura das Olimpíadas. A média diária de novos casos que, no início do mês era de 6.500, agora está um pouco acima de quatro mil.

Menos de 6% da população japonesa tomou a primeira dose da vacina, o menor número entre os países ricos do mundo. Segundo o plano atual do governo, cerca de 30% da população estará vacinada até o final de julho.

Fonte: Redação Globo Esporte

Foto: Redação Promoview

print