Antes da Copa América, Brasil vence Paraguai e é líder isolado das eliminatórias

Na última partida antes do início da Copa América, o Brasil venceu o Paraguai fora de casa, por 2 a 0, e manteve o aproveitamento de 100% dos pontos na largada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Com o resultado, o Brasil chega a seis vitórias em seis jogos, com 18 pontos. A segunda colocada é a Argentina, que tem 12 pontos, com três vitórias e três empates. Conquistam vaga direta para o mundial do Catar, os quatro primeiros colocados. Hoje, além de Brasil e Argentina, as vagas seriam do Equador e do Uruguai. Em quinto, a Colômbia iria para a repescagem.

A Seleção Brasileira quebrou um jejum com a vitória de hoje. O Brasil não vencia o Paraguai no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, desde 1985.

Oficialmente, esta é a oitava rodada das eliminatórias, mas duas sequências de jogos foram adiadas em razão da pandemia. Mais cedo, o Peru venceu o Equador por 2 a 1; Venezuela e Uruguai empataram em 0 a 0; Argentina e Colômbia ficaram em 2 a 2. Simultaneamente ao jogo do Brasil, Chile e Bolívia empataram em 0 a 0.

O primeiro gol do Brasil, marcado por Neymar, também representou uma nova marca. A partir de agora, o atleta do Paris Saint-Germain se torna o maior goleador da Seleção em eliminatórias para a Copa do Mundo, igualando a marca de 11 gols de Zico e de Romário. O segundo foi de Lucas Paquetá, já nos acréscimos.

Classificação das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022

1 – Brasil – 18 pontos
2 – Argentina – 12 pontos
3 – Equador – 9 pontos
4 – Uruguai – 8 pontos, 2 vitórias, saldo de gols 0

5 – Colômbia – 8 pontos, 2 vitórias, saldo de gols -2

6 – Paraguai – 7 pontos
7 – Chile – 6 pontos
8 – Bolívia – 5 pontos
9 – Venezuela – 4 pontos
10 – Peru – 4 pontos

Paraguai 0 x 2 Brasil

Local e hora: Defensores del Chaco, Assunção (PAR), terça-feira (8), 21h30 (horário de Brasília)

Gols: Neymar e Lucas Paquetá

Paraguai – Antony Silva; Robert Rojas (Alberto Espíndola), Gustavo Gómez, Alderete e Júnior Alonso; Gastón Giménez (Avalos), Angel Cardozo (Bareiro), Villasanti (Oscar Romero), Arzamendia e Almirón; Angel Romero (Samudio). Técnico: Eduardo Berizzo

Brasil – Ederson; Danilo, Eder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred (Lucas Paquetá) e Neymar; Gabriel Jesus (Everton), Roberto Firmino (Douglas Luiz) e Richarlison (Gabigol). Técnico: Tite

Copa América

No próximo domingo (13), o Brasil joga a partida de abertura da Copa América, que, após a desistência da Colômbia e da Argentina, será sediada no país. A Seleção enfrenta a Venezuela, em partida que ocorrerá no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Os jogadores da equipe brasileira manifestaram contrariedade com a realização da competição no país. Outro assunto extracampo que está no ambiente da seleção canarinho é o afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo. Acusado de assédio moral e sexual contra uma funcionária da Confederação, Caboclo vinha em rota de conflito com os atletas e o técnico Tite.

 

Fonte: CNN

print