Engenheiro morre após ser picado por abelhas enquanto trabalhava em obra de Bela Vista de Goiás

O engenheiro civil Rhuan Karlo de Queiroz Souza, de 32 anos, morreu após levar picadas de abelhas em Bela Vista de Goiás, na Região Metropolitana de Goiânia. De acordo a secretária de saúde da cidade, Vanessa Paula de Carvalho, o profissional fazia a reforma do telhado de um prédio público quando foi atacado.

“A ambulância chegou a levá-lo para o Hospital Municipal Antônio Batista da Silva, mas ele já chegou em parada cardíaca, fizemos os procedimentos, só que ele não resistiu”, diz a secretária.

 

O G1 não conseguiu contato com a família do engenheiro.

A prefeitura relata que Rhuan foi atacado por um enxame por volta de 16 horas de quarta-feira (9), quando ele estava trabalhando dentro do forro do prédio do Fundo Municipal Previdência Social dos Servidores de Bela Vista de Goiás (Previbel). A secretária não soube informar se ele era alérgico à abelha.

Em nota, a prefeitura lamentou a morte do profissional e disse que ele já havia contribuído com várias obras na cidade. “O Previbel deu toda a assistência necessária no momento do acidente e se solidariza com toda a família neste momento de profunda dor”, finaliza.

Após a morte de Rhuan, a prefeitura explica que fechou a obra e pediu que a população não se aproxime do local. O Corpo de Bombeiros diz que foi ao prédio nesta quinta-feira (10) retirar os insetos. Até as 16h20, a construção seguia interditada.

Em publicação nas redes sociais, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (CREA-GO) lamentou a morte do profissional.

“O Crea-GO lamenta a morte do engenheiro civil Rhuan Karlo de Queiroz Souza, aos 32 anos, vítima de um ataque de abelhas ocorrido enquanto exercia sua profissão. O conselho manifesta profundo pesar aos familiares e amigos de Rhuan”, diz a postagem.

Fonte: G1 Goiás
print