Cinco crianças são deixadas sozinhas em casa por uma semana e relatam terem sofrido abuso e tortura, diz polícia

Uma mulher de 26 anos foi presa suspeita de abandonar os cinco filhos por uma semana em São João D’Aliança, no norte de Goiás. A delegada Bárbara Buttini relatou que as crianças foram resgatadas desidratadas e as gêmeas, de 5 anos, contaram que foram abusadas e torturadas por um menor, ex-namorado da mãe.

“Elas estavam jogadas em uma situação de total abandono, sem banho e com comida podre. A recém-nascida estava tão desidratada que não tinha lágrimas para chorar”, diz a delegada.

 

G1 não conseguiu contato com a defesa da suspeita.

A polícia começou a investigação do caso em dezembro, após denúncia de vizinhos que ouviam o choro constante das crianças. A mulher foi presa na última quarta-feira (9) e a internação do menor foi requerida, mas a polícia diz que ele fugiu para Tocantins. A polícia apurou que o pai está preso em Brasília por roubo.

A delegada diz que as crianças tinham entre 2 meses e 5 anos de idade na época da primeira visita. A recém-nascida chegou a ser transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Goiânia para tratamento.

A denúncia de abuso foi descoberta após as gêmeas mencionarem para a avó paterna que o ex-namorado da mãe “passava a mão” nelas, em janeiro deste ano. As meninas foram levadas à uma psicóloga especializada, que acabou descobrindo também que o menor afogou uma delas em uma caixa d’água e queimou seu pé.

A guarda das crianças foi concedida à avó paterna, que chegou a repensar a tutela por medo.

“Ela ameaçou a avó delas, disse que poderia ser presa de novo, mas que iria matá-la. As meninas são loucas nela, até chamam de mãe”, explica Bárbara.

 

Imagens mostram a sujeira na casa em que as crianças ficavam sozinhas, em São João D'Aliança — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Imagens mostram a sujeira na casa em que as crianças ficavam sozinhas, em São João D’Aliança — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Investigação

 

Para a polícia, mesmo com as provas levantadas, a mãe negou todas as acusações. Sobre o abuso, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) descobriu que a mulher tentou coagir as crianças a esconder o caso.

“Ela negou tudo, mas a gente acabou de receber relatório do Creas que mostra que ela ligou para as filhas e pediu para não falarem do menor para o pai, que tinha saído da cadeia na época. Ela bateria se elas falassem”, esclarece a delegada.

 

Agora, com a guarda destinada à avó, a investigadora diz que está satisfeita com o desfecho do caso.

“Eu fiquei bem mais tranquila quando fui lá na nova casa. Me marcou muito ver o estado da recém-nascida antes, ela nem sabe se defender, não sabe pedir ajuda e não tinha lágrimas para chorar”, revela.

 

Mãe é presa suspeita de deixar cinco crianças sozinhas por uma semana, em São João D’Aliança — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Mãe é presa suspeita de deixar cinco crianças sozinhas por uma semana, em São João D’Aliança — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Entre os pontos que chamaram a atenção da delegada Bárbara está o desvio do dinheiro do Bolsa Família, que seria destinado às crianças, mas tinha um destino diferente.

“O Conselho Tutelar realizava visitas semanais e ela sempre falava que não tinha dinheiro, mas eles viam sacolas com cerveja e sabiam do uso de drogas”, expõe.

 

A delegada, no entanto, não sabe o valor que a família recebia no programa de assistência social.

Família conturbada

 

Conforme apurado pela investigadora, a mãe tem passagem criminal por tráfico de drogas e sua família já é conhecida na cidade pelos crimes. Além disso, dois irmãos da mulher estão detidos em Alto Paraíso por tráfico de drogas.

Ela foi encaminhada para a Unidade Prisional de Formosa e poderá ser indiciada por abandono de incapaz, com agravamento por ser a mãe das crianças, além de responder por tentativa de homicídio na forma omissa imprópria, abandono material e ameaça.

Fonte: G1 Goiás

print