Ansiedade e depressão estão entre sequelas psicológicas da Covid-19, diz estudo

Na edição desta quarta-feira (16) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes comentou um estudo que mostra que ansiedade, depressão e outros sintomas psicológicos e neurológicos aparecem em pessoas infectadas pela Covid-19. A pesquisa ouviu 100 mil pessoas de 30 países que tiveram forma grave da doença.

Os sintomas neurológicos e psiquiátricos mais comuns foram perda de olfato, fraqueza, fadiga, perda do paladar, dor muscular, depressão, dor de cabeça e ansiedade. O estudo também apontou que, apesar de mais raro, doenças neurológicas mais graves, como AVC e convulsões podem afetar esses pacientes.

Gomes confirmou que, em seu consultório, tem recebido diversos pacientes com esses sintomas que compõe a chamada síndrome pós-Covid. “O coronavírus ‘bate’ nas pessoas de duas formas. Uma delas é através da própria infecção orgânica. O vírus tem a capacidade de entrar no sistema nervoso central e provocar até mesmo AVC e tromboses em pequenas veias do cérebro”, afirmou o médico.

“[A doença] também ‘bate’ na saúde mental. Estamos vivendo em tempo de pandemia, é natural que todo mundo fique preocupado e essa ansiedade aumenta ainda mais quando a pessoa ou alguém próximo a ela pega o coronavírus. Medo de morte, de sofrimento, de não conseguir lidar com a situação, restrição ainda maior em relação ao distanciamento social, provocando algumas alterações psicológicas”, continuou Gomes.

“Por isso é tão importante que a pessoa que teve Covid-19 e reconheceu que a memória não está tão boa, que a atenção está complicada, está com medo mais do que o normal, procure um profissional de saúde para fazer diagnóstico preciso para estabelecer rapidamente um tratamento”, recomendou.

Fonte: CNN
print