Orgulhoso, irmão da nadadora Ana Marcela fala sobre ouro nas Olimpíadas de Tóquio: ‘Era a única medalha que faltava’

A nadadora baiana Ana Marcela Cunha subiu em mais um pódio da sua carreira, na noite de terça-feira (3), horário do Brasil. A atleta, que é de Salvador, conquistou o ouro na maratona aquática das Olimpíadas de Tóquio.

O irmão de Ana Marcela, que é professor de natação e já dividiu piscinas com a medalhista quando era atleta, revelou ao G1 o orgulho que sente de mais uma vitória da caçula. Para George Cunha, esse é o resultado da dedicação da atleta.

“Agora eu estou melhor, mas ontem [terça, 3] eu pensei que ia morrer”, contou ele aos risos. “Eu não sei se fiz certo em assistir, porque estava muito nervoso. Gritei muito, os vizinhos não entendiam nada”, disse George.

 

Orgulhoso, irmão de nadadora Ana Marcela fala sobre ouro nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: Arquivo pessoal

Orgulhoso, irmão de nadadora Ana Marcela fala sobre ouro nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: Arquivo pessoal

Ele está há cerca de sete meses sem ver a irmã, por causa da pandemia e também dos torneios que Ana Marcela tem disputado fora do Brasil.

“Ela foi para a Itália, disputar uma etapa da Copa do Mundo [de natação], depois partiu para Tóquio, para fazer a preparação, adaptação do clima, conhecer o local. Porque fisicamente condicionada ela já estava, mas era preciso acertar horário de treinos e tal”, detalhou George.

A preparação também aconteceu em Salvador, mas para assistir à disputa da atleta. Confiante, George agitou os amigos para todo mundo acompanhar a participação de Ana Marcela nas Olimpíadas.

“A primeira coisa que eu fiz, foi motivar os amigos do trabalho para assistir. Quando foi ficando perto do horário, eu corri para casa, para ficar com meu filho, acompanhando ela. Fiquei surpreso pelo retorno dos amigos, vizinhos, amigos de amigos me procuraram, mandando mensagem parabenizando, felizes por ela. Eu nunca vi isso na minha vida, recebi mais de 200 mensagens”, contou.

“Estou orgulhoso demais. Essa era a única medalha que faltava. Ela é tetra campeã mundial, foi eleita seis vezes melhor do mundo, ganhou o Jogos Panamericanos e várias outras conquistas. Ela tem vivido a melhor fase, é a atual líder do ranking mundial”.

Medalhista brasileira, Ana Marcela Cunha (última da foto), ao lado do irmão, George Cunha — Foto: Arquivo pessoal

Medalhista brasileira, Ana Marcela Cunha (última da foto), ao lado do irmão, George Cunha — Foto: Arquivo pessoal

Lidando com o favoritismo da irmã, George ainda não conseguiu falar com Ana Marcela depois do ouro.

“Eu ainda não consegui falar com ela. É muito repórter, muita gente do mundo inteiro falando com ela ao mesmo tempo. Mas já marcamos de falar hoje [quarta, 4] ainda, no final da tarde. Estou com o coração tranquilo, mais aliviado, com a sensação de que deu tudo certo e valeu a pena persistir”.

“Ela sempre sonhou com a medalha olímpica, até que chegou momento dela.”

Fonte: G1
print