Jovem mata os pais e desenha crucifixo invertido e 666 nas paredes

Novas fotos do apartamento em que o estudante de medicina Guilherme Heringer Cesar, de 22 anos, matou seus pais, em Vila Velha (ES), foram divulgadas pela polícia. No local, agentes encontraram vários crucifixos invertidos e o número 666 escrito nas paredes com tinta vermelha.

Em outro cômodo, havia uma bíblia com mensagens como “Ele me obrigou” e um quadro com a frase: “Festejai ó céus. O diabo desceu até vós. Pouco tempo lhes resta”.

Os corpos das vítimas foram encontrados em cômodos diferentes. O médico urologista Paulo Oliveira Cesar, de 68 anos, estava caído no banheiro e e sua mulher, Raquel Heringer Cesar, de 61, estava em cima da cama do casal. Logo após o crime, o suspeito teria ligado para um parente, afirmando que havia feito “bobagem”. Ele cometeu suicídio logo depois, segundo o Departamento Especializado de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

“O caso foi registrado como duplo homicídio com uso de arma branca”, disse a Polícia Civil, que investiga o crime. A arma usada no crime foi apreendida e será encaminhada à perícia.

Segundo fiéis da Igreja Missão Praia da Costa, frequentada pela família, o estudante de medicina participava de um grupo de jovens e era um “rapaz alegre”. “Eu vi as imagens, mas o rapaz, pelo contrário do que mostram as fotos… Essas questões das cavernas do coração assustam a gente. Jamais imaginei que aquilo existisse, que ele possa ter tido contato com algum livro sobre aquilo. O comportamento dele foi paradoxal, não é o que conhecemos”, disse o pastor da congregação Simonton Araújo.

 

Fonte: Metrópoles

print