PC-GO prende suspeita de esfaquear e deixar companheira agonizando por três dias

Uma mulher de 30 anos, acusada de esfaquear e deixar a companheira de 32 anos agonizando por três dias, foi presa nessa quarta-feira (04/08) em Aragarças-GO. De acordo com a Polícia Civil de Goiás (PC-GO), o crime teria ocorrido no Natal do ano passado, no Setor Sudoeste, em Goiânia, onde elas moravam.

A Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) constaram que autora e vítima tinham uma relação bastante conturbada. E no dia do crime, a autora, após ingerir bebidas alcoólicas, iniciou uma discussão com a vítima, por ciúme, e desferiu um golpe de faca na região abdominal da companheira.

Após a facada, ela teria mantido a namorada agonizando por três dias trancada na casa delas. Apenas depois que a vítima já estaria bastante debilitada, é que a agressora pediu uma corrida por aplicativo e a levou para o hospital. Lá, a vítima foi a óbito no dia seguinte.

Confissão

A polícia relatou que inicialmente a investigada informou que a vítima teria sido atacada por um terceiro, enquanto elas caminhavam no Setor Bueno. Porém, após meses de investigação, se concluiu que a autora do homicídio seria a própria companheira da vítima.

Com as provas, a DIH pediu pela prisão temporária dela, sendo autorizado pelo Poder Judiciário. Agora ela deve responder pelo crime de homicídio. A PC-GO informou ainda que detida a mulher confessou o crime e disse estar arrependida. Nos próximos dias, o inquérito deve ser concluído é encaminhado à Justiça.

 

Fonte: O Hoje

print