Baterista do Offspring é demitido por se recusar a tomar vacina contra Covid-19

O baterista da banda The Offspring, Pete Parada, foi demitido do grupo após não concordar em receber a vacina contra a Covid-19. Em um relato publicado em sua conta no Instagram, Parada afirmou que também foi comunicado para não aparecer no estúdio, embora ele tenha sido orientado pelo seu médico a não receber o imunizante.

“Como não consigo cumprir o que está se tornando cada vez mais uma ordem da indústria, recentemente foi decidido que minha presença não é algo seguro no estúdio, nem nas turnês”, escreveu Parada nesta terça-feira (3).

“Menciono isso porque vocês não vão me ver nesses próximos shows. Também quero compartilhar minha história para que qualquer pessoa que esteja passando pela agonia e pelo isolamento de ser deixada para trás agora saiba que não está totalmente sozinha.”

Segundo o músico, ele tem razões médicas para não tomar a vacina e alegou que seu histórico com a síndrome de Guillain-Barré, uma doença autoimune que causa fraqueza ou paralisia muscular, o impede de se vacinar.  Segundo ele, o conselho veio de seu médico.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, a síndrome de Guillain-Barré é um distúrbio raro e incomum. O banda não se manifestou publicamente sobre o assunto nas redes sociais.

A postagem de Parada não deixa claro se ele foi demitido de forma permanente ou se trata-se de um afastamento temporário.

Parada diz ainda que não tem nenhum sentimento negativo em relação aos seus colegas de banda. “Eles estão fazendo o que acham que é melhor para eles, enquanto eu estou fazendo o mesmo. Desejo o melhor a toda a família Offspring. Sentirei falta da conexão com os fãs, mais do que posso expressar com palavras.”

 

Fonte: CNN

print